Anac quer mais cuidado com malas. .flickr.com/photos/wurges

Tamanho da fonte: -A+A

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) quer endurecer as punições para empresas áreas que percam bagagem, incluindo no pacote uma indenização  imediata de R$ 300 par ao passageiro.

A medida faz parte de um pacote divulgado nesta quarta-feira, 27, que deve passar por modificações em audiências públicas em abril, mas deve ser definido ainda esse ano.
 
Após a aprovação final, as novas regras entrarão em vigor depois de 90 dias.
 
Outra novidade é que os prazos para localizar a bagagem cairiam.  No transporte doméstico, a empresa tem hoje até 30 dias para localizar as malas e mais 30 dias para indenizar o passageiro. Esses prazos passam a ser reduzidos para 7 e 14 dias.
 
As empresas aéreas também passariam a ser obrigadas a informar os passageiros dos valores de multa por excesso de bagagem no momento da compra do bilhete.
 
Além disso, a Anac determinou que todas as informações sobre restrições de bagagem e quaisquer outras que ajudem o passageiro a escolher o serviço que seja mais conveniente têm de ser passadas antes da compra da passagem.