Startup Plizter inicia operações no Brasil. Foto: flickr.com/photos/N000@6

Tamanho da fonte: -A+A

A startup carioca Plizter, que aposta em um sistema de social marketplace online personalizável, anunciou o lançamento da operação nacional de sua plataforma.

A plataforma pode ser acessada pelo usuário com o seu perfil de Facebook. Assim, ele pode criar uma página personalizada dentro da rede de lojas, curtindo e compartilhando produtos com sua rede de contatos.

Com isso, ele pode comprar e receber informações de amigos e marcas preferidas no sistema. Foram desenvolvidos robôs que navegam pelos principais e-commerces do país e recolhem as fotos e informações dos produtos.

A solução, que além de oferecer produtos, mapeia as preferências dos consumidores para otimizar a experiência de compra, chega ao mercado com cerca de 500 mil itens, entre artigos de vestuário, beleza, casa & decoração e aparelhos eletrônicos.

Fruto de um investimento-anjo de valor não aberto, a startup já tem em seu cadastro cerca de 300 lojas.

A expectativa da empresa é conquistar 1,5 milhão de usuários até o final do ano, aproveitando o boom dos internautas brasileiros no uso redes sociais (2º mundial) e e-commerce, que deve faturar R$ 28 milhões em 2013, segundo aponta o e-bit.

Segundo explica o confundador Rafael Passos, o aplicativo possui algoritmos que cruzam informações, o que permite identificar as preferências do usuário na medida em que ele plizta ou visualiza cada produto.

"É uma ótima ferramenta para acompanhar tendências e, por exemplo, para agradar na hora de presentear quem muitas vezes você não tem intimidade ou ideia do gosto da pessoa", completa.

Segundo a IAB Brasil e a comScore, o Brasil é o segundo país com mais usuários de redes sociais do mundo, e a audiência dos brasileiros na Internet supera a da TV.

Um levantamento da e-bit prevê que em 2013 o setor de venda de bens de consumo deve atingir o faturamento de R$ 28 bilhões, marca 25% superior ao do ano anterior.