Das seis empresas de TI citadas no ranking, cinco são brasileiras.

O Instituto Great Place to Work (GPTW) divulgou a edição de 2014 do ranking das melhores empresas entre 50 e 500 colaboradores para trabalhar na América Latina. Das seis empresas de Tecnologia da Informação citadas na lista, cinco são brasileiras.

A melhor brasileira do ranking é a Acesso Digital, que ficou na 3ª colocação.

Na sequencia, as brasileiras do segmento de TI listadas são Radix, em 9º lugar, Dextra (16º), Touch Tecnologia (32º) e Sydle (40º).

A Acesso Digital tem 108 colaboradores e atua desde 2007 no mercado de digitalização de documentos por meio da ferramenta Safe-doc. A empresa tem entre seus clientes empresas como Itaú, Bradesco Cartões, Lojas Colombo e Magazine Luiza.

A Radix, empresa de engenharia e software, possui sede no Rio de Janeiro e escritórios em Belo Horizonte, Curitiba e Houston, nos Estados Unidos. A empresa atua nas áreas de projetos de engenharia, TI industrial, desenvolvimento de software e desenvolvimento de tecnologias.

A Dextra trabalha com desenvolvimento de softwares para negócios digitais e tem 129 colaboradores. Entre os projetos da empresa estão a elaboração de uma estratégia de alta disponibilidade e alta performance para o banco PostgreSQL da Oi e o desenvolvimento do aplicativo móvel para iPhone e iPad para os assinantes do canal PremiereFC.

Dividida entre os núcleos Touch Health e Touch Arts, a Touch Tecnologia é uma empresa nacional com mais de 10 anos de mercado. A empresa aparece no ranking da GPTW desde 2009 e tem 125 funcionários.

A Sydle é provedora de soluções para gestão e tem entre seus clientes Carrefour, Gerdau, HP e Positivo. A empresa tem unidades em Belo Horizonte, São Paulo e Brasília.

A única empresa da área de TI de fora do Brasil que entrou no ranking foi a Interbanking, da Argentina, que ficou na 45ª posição. 

Outras 16 empresas brasileiras de diversas áreas integram a lista.

São elas: Zanzini Móveis, que ocupa o 5ª lugar, Consórcio Luiza (14º), SJ Administração de Imóveis (17º), Grupo SinAgro (21º), ABA (22º), Moinho Globo Alimentos (24º), Elo Group (34º), Guarida Imóveis (35º), Sicoob Metropolitano (37º), Construtora Saraiva de Rezende (39º), Acripel Farma (41º), Acripel Farma (43º), Ceará Diesel (44º), H. Strattner (48º), FortBrasil (49º) e Portal Educação (50º).