JOGADA

LG chama ex-Santander para liderar fintech

28/07/2021 09:53

Empresa de software para RH vai entrar no segmento financeiro para funcionários.

Manoel Jardim é um reforço de peso na LG.

Tamanho da fonte: -A+A

A LG, uma das maiores empresas de software para a área de recursos humanos no país, está montando um negócio de serviços financeiros voltado para os funcionários dos seus clientes.

A empresa goiana trouxe um nome de peso para tocar a nova área, batizada de BenTech: Manoel Jardim, ex-superintendente de RH do banco Santander, para assumir como diretor da BenTech.

Jardim passou 15 anos no Santander, iniciando em 2003 como gerente geral de desenvolvimento de sistemas, cargo no qual passou seis anos.

Nos últimos dois anos, ele vinha atuando como advisor na Accenture. No passado, atuou como consultor junto à Febraban, representando a poderosa entidade dos bancos junto ao Ministério do Trabalho em assuntos como ponto eletrônico e eSocial.

Jardim também foi chefe de divisão na Oi, estando à frente da implantação da plataforma de sistemas de RH e pela pela criação do Centros de Serviços Compartilhados do grupo.

O novo diretor tem por tanto uma combinação de conhecimentos de RH,  software e o do universo financeiro que é muito interessante para a LG no novo empreendimento.

A LG não fez muito alarde sobre a nova divisão, mas é uma movimentação em sintonia com o setor de software de gestão como um todo, no qual as empresas estão buscando capitalizar as informações que circulam em seus sistemas.

O potencial está lá. A LG possui cerca de 900 clientes, entre eles Ambev, C&A, Carrefour, Ipiranga, Lojas Renner, Oi, Rede Globo, Santander e Vale. 

Contando por baixo uma média de 2 mil funcionários por cliente (uma estimativa conservadora) o público potencial está na casa dos milhões. 

O faturamento da LG em 2018, último ano com resultados divulgados, foi de R$ 107 milhões, uma alta de 15%.

Outro incentivo para a LG ter uma oferta financeira é que está surgindo uma leva de players novos no mercado de RH, as chamadas “HRtechs”, que já estão oferecendo esse tipo de serviço.

Um exemplo dessa leva é a Xerpa, uma startup de software de gestão de RH fundada em 2015, que já oferece um serviço equivalente a um empréstimo consignado na sua solução.

O chamado Xerpay, permite que o funcionário adiante o pagamento das horas já feitas naquele mês, em um valor variável definido pela empresa, mas limitado a até 50% do salário. Os funcionários das empresas usuárias das soluções da startup somam 75 mil potenciais clientes.

A Senior Sistemas, outro player tradicional no mercado de RH, também nascida nos anos 80 com uma solução de processamento de folha de pagamento, já fez um movimento para entrar no nicho financeiro no ano passado.

A empresa lançou a Wiipo, que oferece produtos de antecipação de recebíveis de títulos para as empresas e crédito consignado para pessoa física.

A Senior também tem uma base potencial grande: 6 milhões de funcionários, pelas contas da empresa, 20% das folhas de pagamento do país.

Veja também

FOCO
Neo: VP foca em digital

Companhia se mexe para ser vista como mais do que um player de BPO.

FINTECHS
Paschoal, ex-PayPal, vai para o Google Pay

A executiva assumiu como managing director da plataforma no Brasil.

RH
Rocketmat recebe aporte de R$ 8 milhões

Rodada foi liderada pelo fundo Smart Money Ventures, com Domo Invest e Alexia Ventures.

ENTREGAS
James Delivery adota solução de HRTech Escala

A solução diminuiu o tempo de organização de escalas de dois dias para duas horas.

CAPITAL
Gupy levanta mais R$ 40 milhões

Oria Capital aposta que companhia pode liderar o segmento de RHtechs no Brasil.

HRTECH
Revelo levanta R$ 14 milhões

Empresa afirma ser uma das maiores HRtechs do mercado brasileiro.