Blackberry tenta de novo. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A BlackBerry confirmou na última sexta-feira, 28, o lançamento de seu primeiro smartphone com o sistema operacional Android. Com o nome Priv, o telefone é mais um tentativa da companhia canadense em recuperar a relevância perdida no mercado de dispositivos móveis.

De acordo com a fabricante, o novo smartphone combina o melhor do software de segurança da Blackberry, um dos pontos onde a empresa ainda conta com a confiança dos consumidores, com o ecossistema da plataforma Android.

A fabricante não deu detalhes técnicos sobre o novo produto, mas adiantou que o Priv está previsto para chegar às lojas até o final de 2015.

Segundo analistas, o novo aparelho mostra o quanto a Blackberry está disposta a seguir para estancar as quedas em suas vendas. Um fato para ilustrar esta queda: em 2011, a empresa vendeu 13,2 milhões de aparelhos no primeiro trimestre do ano.

Em 2015, o número de celulares comercializados no mesmo período foi de 1,1 milhão, com uma receita de apenas US$ 490 milhões.

A queda livre em venda de aparelhos obrigou a Blackberry a mudar sua estratégia nos últimos anos, saindo apenas da venda de aparelhos para também focar no lado do software para mobilidade corporativa.

Mesmo em baixa de vendas, a Blackberry investiu em aquisições para manter sua relevância no mercado móvel e corporativo. No início de setembro, a empresa gastou US$ 425 milhões para comprar a Good Technology, empresa de integração de plataformas móveis.

Outro foco das compras da empresa canadense é a parte de segurança. Em maio, a companhia comprou a WatchDox, desenvolvedora de soluções de sincronização e compartilhamento de documentos, com uma receita anual estimada em US$ 10 milhões.

Em junho do ano passado, a companhia canadense já havia comprado a a Secusmart, empresa alemã especializada em aplicações de criptografia anti-espionagem para dispositivos móveis.