Programa tem parceria de entidades de TI. Foto: Luciano Lanes / Divulgação PMPA

A Procempa lançou um projeto com a meta de aumentar a cobertura de wifi gratuito na capital, por meio de uma colaboração com a iniciativa privada nesta sexta-feira, 25.

Chamada Porto Alegre Livre, a iniciativa conta com um app no qual será possível ver a localização de redes sem fio abertas localizadas geograficamente.

Para participar, os interessados só tem que fazer uma inscrição e colocar o prefixo Porto Alegre Livre no nome da rede de wifi.

A Procempa quer usar acordos com entidades setoriais para alavancar a iniciativa. As entidades de TI compraram a proposta: Assespro, Softsul e Seprorgs já anunciaram seu apoio. A primeira empresa a participar é a Ruá, uma companhia de tecnologia associada da Assespro.

A massa de pontos, no entanto, deve vir de sindicatos como o Sindilojas, do varejo e o Sindha, de hotéis e restaurantes, cujos associados podem usar as redes wifi como um agrado para os clientes.

A contrapartida para quem quiser compartilhar sua rede, segundo a prefeitura, virá em publicidade, com o logotipo e o nome do local divulgados no mapa do site e do app. 

“É um projeto criativo que visa aumentar a cobertura de internet sem fio sem gerar mais custos para a prefeitura”, explica Mário Teza, diretor da Procempa.

Com a parceria com a iniciativa privada em locais públicos, a prefeitura quer se concentrar mais 50 novos pontos de wi-fi gratuito disponibilizados pelo poder público em outros lugares vinculados aos serviços municipais, como teatros e hospitais.

Atualmente, a Capital conta com 15 pontos de wifi gratuito espalhados pela capital, principalmente em parques. O mais recente, no Terminal Parobé, no Centro, entrou em funcionamento ainda neste mês.