O Zona Azul Digital usa a infraestrutura em nuvem da Microsoft. Foto: Divulgação.

O Zona Azul Digital, aplicativo de pagamento de estacionamento lançado pela Prefeitura de São Paulo em agosto, usa a infraestrutura em nuvem da Microsoft, a Azure.

Além disso, duas aplicações do sistema foram desenvolvidas com tecnologia Microsoft em linguagem .Net, uma vez que a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) é usuária de Microsoft Visual Studio.

O modelo de infraestrutura como serviço da Azure foi escolhido por atender a uma exigência de implementação rápida, pois o projeto foi entregue em dois meses. 

As ferramentas disponibilizadas na plataforma do Azure e as aplicações criadas pela CET são responsáveis por fazer a validação da liberação de créditos para os motoristas usuários do sistema. 

O sistema também permite aos fiscais da CET verificar se os veículos pagaram a Zona Azul Digital e, em caso negativo, autuar veículos em situação irregular. 

A Azure ainda possibilita o acesso às informações de transações de compra e ativação de CAD (Cartão Azul Digital) através dos aplicativos desenvolvidos por quatro empresas fornecedoras e pelos pontos de venda (PDV) de outras duas empresas até então homologadas pela CET. 

Esse ambiente permite relatório consolidado com informações de veículos e utilização do Sistema Rotativo.

Servidores virtuais da Azure foram configurados para rodar aplicações como o banco de dados responsável por administrar o volume de informações para comercialização de créditos na nuvem.

Além de suportar picos de acessos, a nuvem também oferece funcionalidades de segurança para a criptografia das informações e gerenciamento do serviço com o Microsoft Operations Management Suite (OMS).  

Atualmente, seguindo o cronograma do projeto, a aplicação está em migração para plataforma como serviço, possibilitando que a CET adote novos recursos como o Azure SQL Database, API Management e o Power BI, em etapa prevista para ser finalizada nos próximos meses.

O estacionamento rotativo pago, denominado Zona Azul, foi criado em 1974. Hoje, o sistema opera 39.179 vagas na capital paulista, sendo 29% delas na região central. Os horários de utilização da Zona Azul são de 2ª a 6ª feira das 7h às 19h e aos sábados das 7h às 13h.