CEEE investe R$ 460 milhões em 2014. Foto: divulgação.

Para garantir e qualificar o abastecimento de energia durante o verão 2014-2015, o Grupo CEEE anunciou um total de investimentos na ordem de US$ 460 milhões de janeiro a outubro deste ano.

Metade deste valor foi aplicada em projetos de geração e de transmissão e o restante no segmento de distribuição, que atende 1,6 milhão de clientes em 72 municípios das regiões sul, sudeste e leste do Estado, incluindo Porto Alegre.

Segundo o presidente do Grupo CEEE, Gerson Carrion de Oliveira, que destaca que o grande volume de investimentos realizados veio de financiamentos obtidos junto a instituições internacionais (BID e AFD) e de fomento (BNDES). 

Conforme registros da companhia, no último verão, a demanda máxima de energia elétrica na área de concessão da CEEE Distribuição cresceu 13,7% na relação com 2013, acima de qualquer índice de acompanhamento do desempenho econômico existente no País. 

"Estamos conseguindo realizar os investimentos no mesmo ritmo do crescimento da demanda, recuperando um passivo histórico de aplicação de recursos. Além de todos os investimentos, a Companhia precisa estar preparada também para atuar com agilidade nas contingências, como eventos climáticos e acidentes de trânsito", diz Carrion.

De acordo com o diretor de Distribuição da CEEE, Guilherme Barbosa, Porto Alegre e os 11 municípios da região Metropolitana atendidos pela CEEE distribuição, em 10 meses, foram aplicados R$ 108 milhões. 

Os valores incluem construção e ampliação de subestações, linhas de transmissão e novas redes, e a manutenção de redes subterrâneas e aéreas, entre outros projetos específicos nas áreas de serviços e tecnologia. 

Nas regiões de Osório, Camaquã, Pelotas, Bagé e Rio Grande, esses investimentos ultrapassam os R$ 77 milhões. 

No Litoral Norte, região do Estado que recebe o maior número de pessoas durante o verão, a CEEE conclui, em 20 dias, os trabalhos de ampliação na Subestação Atlântida.

 Localizada em Capão da Canoa, e com investimento de R$ 6,5 milhões, essa unidade aumentará sua capacidade em quase 50%, passando de 34 MVA (megavolts-ampères) para 50 MVA. 

"Esse é um benefício direto para aproximadamente 70 mil clientes dos municípios de Capão da Canoa e Xangri-lá", afirma Barbosa, acrescentando que a Companhia fechará o ano com investimentos na ordem de R$ 20 milhões nessa região, onde a Empresa atende 23 municípios.