A C&A realizará nos dias 10 e 11 de dezembro um hackathon focado em moda. Foto: Divulgação.

A C&A realizará nos dias 10 e 11 de dezembro um hackathon focado em moda. O evento busca reunir makers, desenvolvedores, designers, estilistas, profissionais de criação e estudantes ligados ao universo da moda e tecnologia.

A maratona de quase 30 horas propõe o desenvolvimento de wearables (tecnologia vestível), e a criação de novas experiências e formas de produzir.

O Hackathon WeAr + C&A está com inscrições abertas por meio do site do evento até 3 de dezembro.

Os 40 participantes selecionados serão divididos em equipes de três a cinco pessoas, que terão como desafio criar e produzir um item conceitual ou que esteja pronto para ser produzido para o mercado em grande escala. 

Para tanto, os presentes vão contar com o auxílio de mentores especializados em moda e tecnologia, como o estilista Dudu Bertholini, que darão suporte na modelagem da ideia, prototipagem e com soluções em softwares e processos. 

Além disso, serão disponibilizados equipamentos de confecção, hardwares e componentes para a produção das peças.

O vencedor será escolhido por uma mesa de jurados, composta por profissionais da área de moda e varejo, que vai avaliar os projetos segundo critérios de criatividade, design, execução, viabilidade de produção e verificar se a peça é eco-friendly. 

Cada integrante da equipe vencedora ganhará um vale-compra de R$ 1 mil da C&A. Como os projetos vão ganhar visibilidade da equipe comercial da marca, poderão ser futuramente negociados e comercializados.

A estratégia de organizar hackathons para inspirar novas ideias vem sendo utilizada por empresas de diversos segmentos.

Em junho, a Gerdau realizou uma maratona focada em desenvolvimento de apps, análise de big data, gamificação, digitalização de canais de relacionamento, uso de APIs, sensores e plataformas de internet das coisas, realidade virtual e aumentada e customer experience.

Já a Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee) realizou um hackathon em Curitiba com o apoio das empresas Copel, Universidade Positivo e Senai.

Há cerca de um mês, a Serasa Experian promoveu o Experiance Jam, que teve a criação de um jogo com foco em educação financeira como um de seus três desafios.

Também em outubro, a A Saint-Gobain, empresa de construção sustentável e materiais industriais, organizou um hackathon focado em soluções para melhoria da experiência dos clientes e parceiros de negócios da empresa e de suas marcas comerciais.