Alexandre Guerra, co-fundador da Copa Network. Foto: Divulgação.

Alexandre Guerra, conselheiro e ex-CEO da rede de fast food Giraffas e vice-presidente da ABF (Associação Brasileira de Franchising), se uniu a Laís Macedo Ribeiro, sócia-diretora do LIDE Futuro, braço de fomento a liderança e empreendedorismo do LIDE, para fundar a rede de coworking Copa Network.

A empresa está com as obras em andamento das 2 primeiras unidades do empreendimento.

O investimento inicial no negócio está sendo realizado pela A5 Capital Partners, comandada por Renato Ramalho. 

“Nossos escritórios terão uma arquitetura moderna com nosso toque de brasilidade e serão espaços inspiradores para estimular a criatividade, o network e negócios entre empresas de diferentes setores. As relações de trabalho estão passando por profundas transformações e o Copa vem ao encontro destas mudanças para permitir um uso mais racional e eficiente dos espaços corporativos”, diz Laís Macedo.

Com uma marca inspirada na praia carioca de Copacabana, a rede planeja ter 70 unidades em 10 anos, somando 80 mil m² e uma comunidade de 40 mil pessoas.

As duas primeiras serão inauguradas nos próximos meses em São Paulo, na Avenida Faria Lima, e em Brasília, na Asa Norte.

“Estamos trazendo ao mercado brasileiro uma proposta inovadora que oferece muito mais do que instalações e infraestrutura de alto padrão equiparado às maiores redes internacionais de coworking. Vamos cuidar da inteligência dos negócios de nossos clientes. Seremos um centro de compartilhamento e troca de conhecimento para estimular a cultura da inovação dentro das médias e grandes empresas”, acrescenta Alexandre Guerra, responsável pela operação do Copa.

A rede irá organizar oficinas, hackatons e workshops sobre temas diversos e terá grandes espaços de convivência para incentivar o contato entre as empresa, além de salas dedicadas ao design thinking e à inovação.

“Assim como já está acontecendo em mercados mais desenvolvidos, como no Vale do Silício, na Europa e na Ásia, seguiremos a tendência de receber desde profissionais freelancers e startups até grandes equipes de empresas exponenciais que buscam se integrar a comunidade de interesses específicos”, assinala Renato Ramalho, CEO da A5 Capital Partners.

A rede terá três modelos de expansão: através de investimento próprio, de incorporação em associação com empresas interessadas em ter seu próprio coworking para criar um ecossistema de negócios em seus mercados de atuação.

Além de São Paulo e Brasília, as capitais Rio de Janeiro, Recife, Belo Horizonte e Florianópolis serão os próximos alvos da rede.