A fabricante de ônibus Comil encerrou a produção em sua fábrica de Lorena. Foto: Divulgação.

A fabricante de ônibus Comil, de Erechim, no interior do Rio Grande do Sul, encerrou a produção em sua fábrica de Lorena nesta quinta-feira, 28, e demitiu os trabalhadores.

Segundo a empresa, a decisão é resultado da “crise sem precedentes no mercado de ônibus do país”, aliada a fatores políticos, sociais e econômicos.

O fechamento provoca a demissão de aproximadamente 200 funcionários. De acordo com a empresa, todos os direitos trabalhistas dos dispensados serão quitados.

A Prefeitura de Lorena informou, pelo Facebook, que todos os incentivos fiscais permitidos por lei foram aplicados, assim como todas as medidas que poderiam ser adotadas para auxiliar a empresa a evitar o fechamento.

A Comil manterá as atividades de sua unidade de produção em Erechim, que atualmente tem capacidade de fabricar 4 mil ônibus por ano. A empresa funcionava em Lorena há dois anos.

Em 2015, as encomendas de ônibus caíram 45%. Segundo a Comil, os preços também caíram no mercado de carrocerias, fazendo com que a empresa não tenha perspectiva de retomada do mercado a médio prazo.