As empresas precisarão seguir algumas diretrizes sanitárias. Foto: WEG/divulgação.

O Governo do Estado de Santa Catarina liberou a operação das indústrias de Santa Catarina sem restrições de capacidade. 

Segundo o site SC Inova, Helton Zeferino, secretário da saúde, revogou a portaria publicada no fim de março, que determinava um limite de produção de 50% da capacidade instalada por turno de trabalho.

O trabalho remoto, no entanto, deve ser priorizado para os setores administrativos sempre que possível.

De acordo com o governo, essa maior flexibilização para o setor industrial foi possível graças à efetividade das medidas de combate ao coronavírus, mas o momento ainda é de atenção. 

“Estabelecemos que a retomada integral da produção industrial deve ocorrer com regras sanitárias rígidas. Estamos em um período em que se faz necessária uma convivência mais responsável em todos os ambientes”, ressaltou Carlos Moisés, governador de Santa Catarina, ao SC Inova.

Para a retomada, as indústrias precisarão seguir algumas diretrizes, que devem ser fiscalizadas pela vigilância sanitária e pelos agentes da segurança pública.

Entre elas, está o uso de máscara por todas as pessoas durante todo o horário de funcionamento do estabelecimento, inclusive terceiros, como prestadores de serviço e entregadores.

Também será preciso manter um afastamento mínimo de 1,5 m entre as pessoas, inclusive nos vestiários e refeitórios, e disponibilizar álcool 70%, preparações anti sépticas ou sanitizantes para higienização das mãos.

No caso de utilização de ponto digital, a empresa deve higienizar o dispositivo após cada uso. A exigência de higienização também vale para todos equipamentos e superfícies de uso coletivo.

Além disso, a lavagem dos uniformes deverá ser intensificada, recomendando que os trabalhadores não retornem às suas casas com as roupas de trabalho.

A determinação também proíbe a utilização de bebedouros, desestimula o uso do elevador e aconselha a utilização de ventilação natural. Quando o estabelecimento possuir exclusivamente ventilação por ar condicionado, os filtros devem ser higienizados diariamente.

Os trabalhadores de grupos de risco, tais como pessoas com idade acima de 60 anos, hipertensos, diabéticos, gestantes e imunodeprimidos ou portadores de doenças crônicas devem ser afastados sem prejuízo de salários - além daqueles que apresentarem sintomas de covid-19.

Na utilização de veículos de fretamento para transporte de trabalhadores, a ocupação de cada veículo foi limitada a 50% da capacidade de passageiros sentados.