Entidade que regula padrões de storage chega no Brasil. Foto: divulgação.

A Storage Networking Industry Association (SNIA), entidade que define requisitos e padrões de qualidade para o mercado de storage, anunciou o início de suas operações no Brasil.

A associação sem fins lucrativos criada em 1997 engloba fabricantes, integradoras, usuários, profissionais da área e instituições de ensino. No Brasil, o objetivo da entidade é sintonizar o país com os avanços tecnológicos do setor no exterior.

Embora a SNIA já tinha participação no país em ações pontuais, em novembro a empresa se estabeleceu oficialmente, com um escritório no Rio de Janeiro e cinco membros fundadores: EMC, Fujitsu, Hitachi, HP e NetApp, além da Sucesu Rio de Janeiro.

“Existimos para criar oportunidades, detectamos problemas comuns por vertical de mercado e passamos para os fabricantes de soluções tecnológicas de storage para que venham atender as referidas demandas. Resumindo, somos uma plataforma de oportunidades para nossos membros”, destaca David Royer, chairman da SNIA para a América Latina.

Segundo destacou Royer para a Computerworld, há empresas brasileiras que são altamente inovadoras em seu próprio espaço, mas que não avançam pela ausência de uma associação industrial local para apoiá-los.

"Assim, acreditamos que iremos colaborar grandemente para que a indústria brasileira possa inovar e evoluir tecnologicamente, explorando toda sua capacidade”, explica Royer.

Ainda em 2014 a SNIA tem planos de trazer para o Brasil o Conselho do Usuário Final, grupo de usuários que requisitam demandas próprias e específicas de cada indústria, fazendo a intermediação entre o usuário e o fabricante de armazenamento de dados.

Segundo a entidade, este diálogo cria a possibilidade de criar especificações de boas práticas, indicando aos fabricantes padrões e roadmap a serem seguidos nas novas versões de seus produtos.