Stefanini ancorou em Belém. Foto: flickr.com/photos/stankuns

Tamanho da fonte: -A+A

A Stefanini acaba de inaugurar sua primeira filial na região Norte o país, em Belém do Pará.

“O amadurecimento da nossa estrutura, em 2012, nos permitiu dar novos passos e chegar a esse objetivo de maneira segura”, afirma Patricia Dantas, diretora da região Norte e também responsável pelas atividades na região Nordeste, onde a Stefanini tem escritórios em Fortaleza, Aracaju, Recife e Salvador.

Em  nota, a Stefanini afirma que a expansão foi motivada pelas oportunidades da região, especialmente na área financeira, governo e mineração.

A região Norte concentra algumas das maiores reservas mineiras do mundo, incluindo a Serra dos Carajás no sudeste do Pará.

No local há uma grande reserva de minérios, como minério de ferro (considerado como o mais puro do mundo), manganês, cobre, bauxita, ouro, níquel, estanho entre outros.

Já os gastos governamentais são menos expressivos. O orçamento de 2010 dos dois maiores estados da região, o Amazonas e o Pará, totalizavam R$ 12 e R$ 7,6 bilhões.

Juntos, os orçamentos totalizavam cerca de R$ 20 bilhões, contra R$ 125 bilhões de São Paulo, o maior do país, e R$ 32 bilhões do Rio Grande do Sul.