NUVEM

Agrodanieli adota Microsoft 365 com SOU.cloud

30/03/2021 09:33

A empresa comprou 530 licenças da plataforma, que possibilitou o home office na pandemia.

A companhia produz farelo de soja para venda e para uso na sua própria criação de frangos. Foto: Pexels.

Tamanho da fonte: -A+A

A Agrodanieli, empresa do segmento de agronegócio focada no setor avícola gaúcho, comprou 530 licenças do Microsoft 365, em um projeto com consultoria da SOU.cloud, para sanar necessidades internas, como sistema de e-mail e comunicação. 

Quando realizou uma atualização de 25% do seu parque de máquinas, em 2019, a companhia se deparou com essa necessidade de licenciamento e considerou o projeto da SOU.cloud mais robusto e economicamente mais interessante.

"Para nós, falou de Microsoft, falou de SOU. É uma empresa que tem tudo o que precisamos: profissionais qualificados e com alto nível de conhecimento, certificação Microsoft e flexibilidade de suporte comercial", afirma Rodrigo Augusto Menon, gerente de TI da Agrodanieli.

Segundo a empresa, as restrições quanto ao antigo sistema de e-mails foram substituídas por um serviço com maior disponibilidade, enquanto a comunicação interna passou a ser feita pelo Microsoft Teams.

A plataforma combina bate-papo, videoconferências, armazenamento de arquivos e integração de aplicativos no local de trabalho. 

Para a adaptação da equipe, foi realizado um workshop com um profissional da SOU.cloud, que foi presencialmente à Agrodanieli. Segundo a companhia, isso facilitou a aceitação das novas ferramentas entre os usuários e permitiu uma transição fluida e descomplicada.

Com a chegada da pandemia, o uso das aplicações em nuvem permitiu passar parte do quadro de colaboradores para home office, embora a empresa tenha muitas atividades que precisam ser exercidas presencialmente. 

"A companhia estava pronta para o trabalho remoto, porque já tínhamos concluído a migração da plataforma de e-mail, estávamos engrenando no uso do Microsoft 365 e isso se acelerou de forma exponencial em 2020", conta Menon.

Segundo o executivo, os aplicativos da Microsoft foram responsáveis por trazer mais fluidez e escalabilidade para a empresa.

A Agrodanieli também adotou a plataforma Power Apps, onde agora é possível fazer solicitações de reserva de sala de reuniões, de veículos, de uso do espaço e até mesmo de lanches para quando a companhia recebe visitantes. 

Agora, a empresa tem a intenção de migrar para a plataforma outros trâmites internos mais complexos.

Com a TI da Agrodanieli familiarizada com as ferramentas do Microsoft 365, várias das demandas da área já estão no Azure Devops. "Vamos trabalhar cada vez mais com solução em nuvem, dada a escalabilidade e a velocidade de adesão que tivemos até agora", afirma Menon.

Para o futuro, a busca é pelo posicionamento estratégico da companhia na área de Tecnologia da Informação.

Para a SOU.cloud, não há área na economia brasileira mais relevante do que o agronegócio, um setor pujante e com um potencial enorme para digitalização e investimentos em tecnologia. 

“Nós trabalhamos para oferecer cada vez mais qualidade e agilidade em serviços em nuvem para os nossos clientes, como é o caso da Agrodanieli", afirma Fábio Junges, CEO da SOU.cloud.

A SOU.Cloud é resultado da fusão das operações de computação em nuvem da Teevo e da LGTi, duas parceiras tradicionais da Microsoft. A nova empresa tem 25 funcionários e 1 mil clientes, com a Teevo trazendo um número maior do Sul do país e a LGTi, do Sudeste. 

A consultoria já obteve a certificação Azure MSP Expert, um selo que só é detido por 70 parceiros da Microsoft em todo mundo, incluindo cerca de uma dezena deles com atuação no Brasil, como a Softline, Claranet e Dedalus, além de grandes multinacionais como Atos, SoftwareOne e Wipro.

No mercado há mais de 30 anos, o Grupo Agrodanieli tem sede em Tapejara, no interior do Rio Grande do Sul, e produz farelo de soja para venda e para uso na sua própria criação de frangos.

Com produtos distribuídos no Brasil e no exterior sob o selo Danieli Alimentos, a empresa possui estrutura de descarga de até 5 mil toneladas por dia e armazenagem estática de 135 mil toneladas.

Veja também

NARRATIVAS
Ernesto Araújo coloca Huawei no holofote

Chanceler diz que foi pressionado para favorecer chineses com declarações.

INFRA
Grupo BMG migra para Azure com SGA

Com o projeto, a companhia conseguiu economizar 14,49% nos custos da operação.

VACAS
CCPR implanta S/4 Hana

Maior captadora de leite do país usa tecnologia SAP com projeto da Seidor.

MOVIMENTO
Comelli, ex-Compwire, está na Salesforce

Executivo tem passagem ainda por Oracle, Dell e IBM.

INVESTIMENTO
Quiron recebe aporte de R$ 750 mil

Com o valor, a startup pretende estruturar a equipe e expandir o desenvolvimento de mercado.

EXCLUSIVO
Bricio, ex-Accenture, assume operações da Engineering

O executivo atuava no Canadá e retornou ao Brasil a convite da nova companhia.

ERP
Totvs faz renovação no Datasul

Sistema de gestão está sendo modernizado em trabalho conjunto com os clientes.

AGRO
Biotrop: ERP, CRM e nuvem da Microsoft

Projetos foram entregues por uma dobradinha da Solo Network com Inove.

ECONOMIA
Brasil registra pior PIB da história em 2020

Com queda de 4,1% em relação a 2019, o desempenho negativo do indicador foi liderado pelo setor de serviços.

NUVEM
Banco BS2 migra para Google Cloud

Instituição quer usar ferramentas para geração de insights baseados em dados e inteligência artificial.