Paulino Rodrigues.

O Sicredi está fazendo sua gestão de custos de TI com um pacote de tecnologias VMware implementadas de maneira pioneira no país.

Foram usadas um grupo de soluções para processo de automação de deploys de ambientes, manutenção e controle financeiro, incluindo os softwares vRealize Automation, vRealize Operation e o vRealize for Business.

O resultado final é que a área de serviços da Confederação Sicredi consegue dar o preço por transação de um catálogo de 381 serviços do seu Centro de Serviços Compartilhados, incluindo aí cerca de 200 na área de TI.

Os valores não são efetivamente cobrados dessa maneira das 97 cooperativas do sistema Sicredi, responsáveis pelo atendimento de 3 milhões de associados em 11 estados brasileiros, mas servem servem como uma referência para orientar a interação do CSC com a alta gestão.

“O problema da TI é que ninguém entende os custos. Com essa abordagem, temos uma ferramenta de gestão que permite defender investimentos e subsidiar as discussões”, explica o diretor de TI e operações do Sicredi, Paulino Rodrigues.

De acordo com Paulino, a decisão de embarcar totalmente no modelo envolve fatores estratégicos. “Nosso papel é oferecer a opção caso a instituição queira caminhar para esse lado”, explica o executivo.

Alguns serviços já são oferecidos para as cooperativas com cobrança por transação, sempre por adesão. Um deles é a chamada “formalística de cheques”, na qual é feita o processamento desse tipo de pagamentos.

Passos futuros podem incluir a avaliação de valores de maneira diferenciada segundo SLAs ou a comparação com benchmarks de empresas de análises de mercado.

A nova abordagem interna de TI é a menina dos olhos da gestão de Rodrigues, que assumiu o cargo em 2012, vindo da área finanças corporativas do banco cooperativado gaúcho.

Os softwares da VMware oferecem a camada visível de um longo trabalho de catalogação dos serviços baseados em práticas de ITIL e as ISOs 9001, 20000 e 27000, além de um trabalho forte de contabilidade.

O resultado do pode ser visto tanto nas telas dos computadores da área de TI como em um livro encadernado em couro dado pelos funcionários da área para Rodrigues quando da conclusão da pesquisa, contendo todos os serviços.