Pamina Jardini, diretora executiva da Sonda para o segmento de varejo. Foto: divulgação.

A Sonda anunciou a contratação de Pamina Jardini para assumir o cargo de diretora executiva em sua recém criada unidade de negócios específica para o segmento varejista no Brasil.

Jardini responderá localmente para Affonso Nina, CEO do Grupo Sonda Brasil, com reporte matricial para Maurizio Rinaldi, vice-presidente corporativo da vertical de varejo, alocado no Chile.

Nos últimos dois anos, a executiva atuava na Wipro como head de negócios para Brasil e Argentina Por outros seis, trabalhou na Softtek, onde foi business director.

Com mais de 20 anos de experiência no segmento, ela ainda passou pelas empresas RGIS, WIS Brasil, Contém 1g, Webb, Interchange, Shell e Copersucar.

A profissional é graduada em engenharia pela Unicamp e possui MBA em administração pela FGV, MBA em international trade pela USP e Máster em estratégia organizacional pela Université Grenoble Alpes (UGA), da França.

Na Sonda, Pamina chega para liderar a nova área voltada ao varejo, com foco em vendas e marketing.

Segundo a empresa, a criação de uma vertical de negócios especializada se dá pela importância que o segmento tem dentro de suas operações, representando dois dígitos na receita da empresa no Brasil.

“A Pamina Jardini chega para ser uma peça fundamental no que já temos em desenvolvimento e para buscar novos formatos de receita", ressalta Affonso Nina, CEO do Grupo Sonda Brasil.

A Sonda registrou receita de US$ 1,131 bilhão em 2019, com 17 mil funcionários e presença direta na Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, México, Panamá, Peru e Uruguai.

No Brasil, a empresa mantém escritórios próprios nos 26 estados, com mais de 8 mil colaboradores e 700 clientes, além de sete centros de serviços, um de inovação e três data centers.