O governador Beto Richa determinou nesta sexta-feira, 27, a extinção de 1 mil cargos em comissão e quatro secretarias no governo do Paraná.

De acordo com a administração paranaense, o corte representará uma economia de R$ 48 milhões por ano em salários. A nota divulgando a medida não revela quantos CCs restam na máquina pública.

As secretarias que deixam de existir são de Controle Interno, da Corregedoria e Ouvidoria, Assuntos da Copa 2014 e do Turismo, que será incorporada pela Secretaria da Cultura e passará a se chamar Secretaria de Estado da Cultura e do Turismo.

As funções da Secretaria Especial para Assuntos da Copa 2014 serão assumidas pela Secretaria de Esportes. As atividades das secretarias de Controle Interno e da Ouvidoria passarão a ser exercidas pela Controladoria Geral do Estado, que será criada.

“Não são medidas apenas para reduzir gastos, mas também focadas na melhoria da gestão e da qualidade dos serviços prestados à população, além de valorização do servidor público”, disse o governador Beto Richa.

Richa também determinou corte na frota de carros de representação, que será limitada a secretários e presidentes de empresas públicas. Isso representa o recolhimento de 43 veículos, que serão leiloados — o dinheiro será usado na compra de ambulâncias para os municípios.