Celulose produzida pela Fibria. Foto: Flickr/Fibria.

O Greendocs, software de gestão de documentos da W3K, será usado na projeto Horizonte 2, o segundo complexo de produção de celulose da Fibria, em Três Lagoas, Mato Grosso do Sul.

A nova linha de produção deverá entrar em operação no último trimestre de 2017 e terá um investimento de R$ 7,7 bilhões.

A execução do Projeto Horizonte 2 contará com cerca de 60 fornecedores locais, que serão controlados pela Fibria através do Greendocs. 

Esse não é o primeiro grande projeto do setor de celulose gerenciado com o software da W3K. A ampliação da Celulose Rio Grandense, fábrica do grupo chileno CMPC em Guaíba, no Rio Grande do Sul, também usou o software. 

O empreendimento, inaugurado em maio, demorou dois anos para ser construído, a um custo total de US$ 2,2 bilhões. 

Criada em 2011 em São Leopoldo, na região metropolitana de Porto Alegre, a W3K tem um conhecimento acumulado de anos na equipe quando o assunto é gerenciamento de documentação de engenharia.

A empresa foi fundada por alguns ex-colaboradores da Gama, revenda brasileira de soluções de gerenciamento de documentação da BlueCielo.

A Gama era a maior revenda da multinacional holandesa no Brasil e foi comprada pela matriz em dezembro de 2008, transformando-se na BlueCielo do Brasil.

“A maioria das ferramentas de gestão de documentos é focada na criação de repositórios e bibliotecas e não em um workflow intuitivo para os participantes do projeto”, acredita Daniel Klafke, diretor técnico da W3K.

A W3K usa a parte administrativa e de marketing do Grupo SKA, que também controla a SKA, revenda de soluções de CAD e CAM e a NC, especializada em DNC/MES.

A SKA fechou 2014 com um faturamento de R$ 41,6 milhões, uma alta de 30% frente aos resultados do ano anterior.