Walmart aposta em tendências como automação de distribuição com robôs. Foto: Pixabay.

O Walmart, gigante mundial de varejo, acaba de criar um cargo global de CTO e contratou um ex-executivo para ocupar a posição, no que pode ser entendido como uma aposta em digitalizar mais seu modelo de negócios. 

Suresh Kumar trabalhou por 15 anos em posições executivas na Amazon, incluindo um período como responsável pelo desenvolvimento dos sistemas core de varejo da empresa, comandando um time de 500 engenheiros.

Entre as tarefas de Kumar na Amazon estava cuidar dos sistemas de supply chain e inventário de estoques, dois pontos chaves em um e-commerce.

Depois de sair da gigante de e-commerce, em 2014, o executivo passou por posições de VP na Microsoft e Google.

O motivo da escolha de um ex-Amazon é bastante óbvia. A empresa é uma das principais fontes dos problemas enfrentados por varejistas ainda ancorados no comércio tradicional como o Walmart, e, depois da compra da Whole Foods, é também um competidor no mundo físico. 

A contração de Kumar acontece em um momento no qual o Walmart aposta em tendências como automação de distribuição com robôs e começa a testar a entrega de compras por meio de veículos autônomos e serviços de entrega como ao estilo do Uber Eats. 

Como a nova linha vai repercutir no Brasil não está muito claro.

Por aqui, o Walmart anunciou no começo do mês o fim das suas operações de e-commerce e a estratégia de transformar hipermercados nos famosos atacarejos.

A movimentação foi revelada pelo Valor Econômico, a quem o Walmart disse só que está trabalhando em uma "nova estratégia de omnichannel", sem dar detalhes.