Bruno Leonardo, fundador e CEO da Witseed. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Witseed, startup carioca responsável pela criação de uma plataforma para o setor de educação corporativa, acaba de receber um aporte de R$ 920 mil da Criabiz Ventures e investidores da Anjos do Brasil. 

Lançada em 2017, a edtech oferece duas academias especializadas dentro de sua plataforma on- line: a HRAcademy, para a área de RH, e SSAcademy, área de centro de serviços compartilhados.

A startup pretende, em breve, lançar três novas academias, especializadas em desenvolvimento de soft skills, liderança e capacidade analítica. 

Os cursos da Witseed são divididos em módulos de curta duração, com linguagem e metodologia 100% digitais, produzidos por uma equipe de cinema com técnicas de storytelling a partir da curadoria de um conselho de educação.

“A inteligência artificial é fundamental para identificarmos as necessidades de cada cliente. Adotamos o adaptive learning, com recomendações geradas automaticamente, através da inteligência artificial e baseadas no perfil de aprendizado de cada aluno”, conta Miguel Fernandes, CTO e cofundador da startup.

Entre março e dezembro de 2020, a plataforma registrou aumento de 13,8 mil horas assistidas em seus cursos em comparação ao mesmo período de 2019.

A empresa conta com mais de 30 clientes, entre eles Vale, Natura, Oi, Gerdau, Siemens e Fiat. 

Com o capital, a edtech deve apostar em um plano que visa expansão internacional, aumento do portfólio de conteúdo e da equipe da startup, inicialmente formada por 15 funcionários e que, desde o aporte, já deu as boas-vindas a mais 12 colaboradores.

“O próximo passo é dar início à produção de cursos em língua espanhola para atingir clientes da América Latina, aumentar a variedade de segmentos dos cursos em português e contratar reforços para a expansão das áreas de marketing, comercial e educação”, adianta Bruno Leonardo, fundador e CEO da Witseed.

Além disso, o objetivo é aumentar em 50% a base de novos clientes, assim como incrementar o faturamento para que seja possível a expansão no território brasileiro e latino-americano.

Fundada em 2012, a Criabiz Ventures atua com empresas, parques tecnológicos, investidores anjo, fundos de venture capital e startups, tendo em seu portfólio clientes como BirminD, Witseed e Jovens Gênios.

Já a Anjos do Brasil, criada em 2011 por Cassio Spina, é uma organização sem fins lucrativos que já investiu este ano em empresas como Baduk, Connectbil e Dialog, além da Witseed.