Usina de Itaipu em ação. Foto: flickr.com/photos/hydropower

O Greendocs, software de gestão de documentos da W3K, foi o vencedor de uma licitação realizada pela usina de Itaipú.

Desenvolvido pela companhia, criada em 2011 em São Leopoldo, na região metropolitana de Porto Alegre, a solução gaúcha bateu concorrentes multinacionais como PTC, BlueCielo e Intergraph em uma licitação técnica (70%) e preço (30%).

O Greendocs deverá atender a 4 mil usuários na usina. A licitação exigia experiência mínima de dois projetos de gerenciamento eletrônico de documentos de engenharia, com quantidade mínima de 100 mil documentos.

O consórcio NRPA, formado pelas empresas Naue Planejamento e Ramos Andrade Engenharia, contrato pelo Grêmio para fazer as obras de fiscalização da construção da Arena, usou o software da W3K.

“A maioria das ferramentas de gestão de documentos é focada na criação de repositórios e bibliotecas e não em um workflow intuitivo para os participantes do projeto”, acredita Daniel Klafke, diretor técnico da W3K.

Klafke é um profissional experiente quando o assunto é gerenciamento de documentos. Ele atuou por 10 anos na também leopoldense Gama, revenda brasileira de soluções de gerenciamento de documentação da BlueCielo.

A Gama era a maior revenda da multinacional holandesa no Brasil e foi comprada pela matriz em dezembro de 2008, transformando-se na BlueCielo do Brasil.

A W3K usa a parte administrativa e de marketing do Grupo SKA, que também controla a SKA, revenda de soluções de CAD e CAM e a NC, especializada em DNC/MES.

A SKA fechou 2014 com um faturamento de R$ 41,6 milhões, uma alta de 30% frente aos resultados do ano anterior.

Itaipu dispensa apresentações. A usina hidrolétrica é responsável  pelo abastecimento de cerca de 17% de toda a energia consumida pelo Brasil e de 75% do Paraguai.