Felipe Bernardes, Thiago Brandão e Felipe Jordão, fundadores da Classpert. Foto: divulgação.

A Classpert, plataforma de comparação e busca de cursos on-line, captou R$ 5 milhões em rodada seed liderada pela Iporanga Ventures, com participação da Canary e dos investidores anjo Eduardo Wurzmann, fundador do Ibmec, e Mario Pinheiro, fundador do Estratégia Concursos.

Criada em 2018, a startup direciona os usuários para cursos on-line desde idiomas até programação para públicos de diversas faixas etárias e em diferentes níveis de instrução. Exemplos são áreas como ciências de dados, marketing e desenvolvimento pessoal.

Hoje a empresa já agrupa em seu buscador informações sobre mais de 220 mil cursos em 10 idiomas, inclusive em plataformas como Udemy, Coursera e edX. Ela contabiliza vendas em 110 países.

O serviço também direciona os usuários para os cursos conhecidos como MOOCs, sigla para massive open online course, que são formações gratuitas oferecidas por instituições e companhias como Harvard, Stanford, MIT, USP, Insper, Unicamp e Google.

“Atuamos em um mercado que é inerentemente global, ou seja, de um segmento que tem pouca regionalização. Hoje, para nós não existem muitas barreiras locais. A gente criou a Classpert com uma ideia bastante ambiciosa, que é a de ser um hub global de cursos on-line”, conta Felipe Jordão, CEO e cofundador da Classpert.

Anteriormente, a startup recebeu um aporte pré-seed pela Quero Educação, empresa que tem entre seus fundadores Thiago Brandão, um dos sócios da Classpert.

Foi através dessa aproximação entre as duas empresas que a Iporanga Ventures entrou no radar do projeto. A Quero Educação recebeu um de seus primeiros cheques da Iporanga em 2011, ainda nos primeiros meses de vida da startup.

Com o novo investimento, a Classpert pretende ampliar seu time de colaboradores, tornar a plataforma mais robusta para receber novos parceiros e ampliar os serviços atualmente disponíveis, chegando a 1 milhão de cursos em 18 meses.

“O nosso encontro com a Classpert iniciou pouco antes da pandemia, quando o cenário ainda era outro. Já gostávamos da empresa em um contexto regular de mercado, e a pandemia acelerou ainda mais as vendas. Estamos bastante contentes com o investimento” conta Leonardo Teixeir , sócio da Iporanga Ventures.

Para ele, o segmento de educação a distância, que movimentou cerca de US$ 200 bilhões em 2019, ganhou ainda mais impulso com o atual cenário de isolamento.