O Most Promising Startups of the Year premiou uma empresa canadense e uma internacional. Foto: Pexels.

Três empresas brasileiras integraram o grupo de 10 finalistas estrangeiras da competição canadense Most Promising Startups of the Year, da National Angel Capital Organization. As startups do Brasil selecionadas foram Winker, Dinneer e Filho sem Fila.

O prêmio selecionou os dois negócios considerados mais promissores de 2016, sendo um do Canadá e outro internacional. A vencedora, além da canadense Localize, foi a chilena Tecnoexplora.

As três soluções brasileiras foram selecionadas entre 35 concorrentes. Os critérios de avaliação do programa canadense foram qualificação da equipe, oportunidade de negócio, competitividade e sustentabilidade de seu modelo, valorização da marca e impacto social.

A Winker, incubada do MIDI Tecnológico (incubadora gerida pela Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia e mantida pelo Sebrae-SC), desenvolve uma plataforma de gerenciamento de condomínios para computadores e celulares.

Para Carlos Felipe Rocha, diretor de Marketing e de desenvolvimento de negócios da Winker, o maior diferencial da startup é que a plataforma traz economia e soluções para os problemas tanto de síndicos, administradores e conselheiros quanto de moradores, funcionários e fornecedores dos condomínios.

“Foi espetacular estar em contato com o ecossistema global de tecnologia e inovação. Tivemos acesso a alguns dos principais nomes do empreendedorismo mundial, apresentamos e recebemos feedbacks positivos da nossa solução”, relata Rocha.

Antes de fundar a empresa, ele atuou por 10 anos no grupo Souza Cruz, começando como trainee de marketing em Porto Alegre e deixando a empresa no cargo de gerente de marca da British American Tobacco na América Latina.

Outra finalista, a Dinneer consiste em uma plataforma que aproxima anfitriões apaixonados por culinária e visitantes que querem ter novas experiências gastronômicas.

O fundador da startup é Flávio Estevam, que também criou a Namoro Fake (que criava pessoas para se passarem por namorado ou namorada no Facebook) em 2013.

Já a Filho sem Fila desenvolveu um aplicativo de geolocalização que envia à escola uma notificação de que o responsável pela criança está chegando, facilitando e agilizando a saída escolar.