Dos candidatos a prefeito que talvez eu tenha sido mais duro, aqui neste espaço, em relação à política de tecnologia para Porto Alegre, José Fogaça certamente ocupou o primeiro lugar. O segundo foi obrigatoriamente Raul Pont. Até porque, coincidência ou não, só falei sobre os dois. Antes mesmo do segundo turno, iniciei uma série de colunas sobre os pretendentes à Prefeitura e tive de interromper por causa da Lei Eleitoral, bastante rígida no quesito opinião.

De qualquer sorte, considerei Fogaça nebuloso e Pont óbvio. Minhas assertivas tiveram por base as palestras que os dois fizeram no Mesas Redondas do Seprorgs. Terminada a eleição, minha sensação não mudou, certamente muito mais por desconhecimento de quem virá a ocupar os cargos que têm maior ligação com o segmento do que por qualquer outra coisa. Creio que será por aí que formarei minhas primeiras impressões num futuro próximo.

Se mantido o discurso de campanha, aliás, Fogaça não muda nada do que a comunidade considerou bom na gestão do PT. Isso inclui – conforme discursou no evento citado – os telecentros, classificados por ele como muito positivos na ocasião. Deverá ser mantida, portanto, a política voltada para o social. O mesmo pode se esperar no âmbito dos incentivos fiscal e para fomento às pequenas e médias. O que virá de novidade, entretanto, é o que mais me intriga e motiva. Eu e boa parte do segmento, imagino. Torço por nós.

< < 10Notaz10 > >

>> 01. Políticos e empresas de porte já descobriram a importância da Galeria Tutto Móbile Tim Business. Muita gente legal, importante ou não, deixa, entretanto, de aproveitar. Timidez, desinteresse ou assessorias de imprensa sem máquina digital?

>> 02. O setor têm eventos aos montes todas as semanas. Poucos mandam registros fotográficos, apenas textos. Por que?.

>> 03. George Fabris não é o primeiro colunista a escrever do estrangeiro para o Baguete. Já tivemos representantes no Japão, Los Angeles e Nova Iorque. Quem conhece o portal há mais de quatro anos vai lembrar.

>> 04. O fato de Fabris escrever sobre o mercado europeu, entretanto, pode servir de base comparativa para todos nós. Aliás, podem contar com colunistas de outros estados também aqui em breve.

>> 05. Se Anderson de Andrade da A2C, de Santa Catarina, estiver me lendo, faço meu convite de público para que assuma uma coluna sobre o mercado catarinense ainda este ano.

>> 06. Leitora Sílvia reclama que não está tendo acesso às colunas anteriores de Janer Cristaldo. Estamos migrando o banco de dados de um sistema antigo para um novo. Em breve tudo será normalizado.

>> 07. Vários leitores reclamaram de Ricardo Orlandini por manter suas colunas desatualizadas no Baguete. Com razão! O homem andava pela Alemanha, de onde deve ter trazido novidades preciosas para o mercado de tecnologia bancária.

>> 08. Encontrar cliente em dia de vitória em Grenal é uma benção! Forma-se um respeito mútuo fora do comum.

>> 09. Vos digo: a dupla mais divertida do mercado de TI está na Sadig. Poderiam viver de humor não fossem empresários tão bem sucedidos.

>> 10. Devo ser mesmo um osso duro de roer!