Empresas brasileiras que exportam software devem faturar cerca de R$ 1,1 bilhão em 2004 contra R$ 270 milhões em 2001. Apesar do crescimento de quase 400%, a cifra ainda está longe da ambições do governo federal de chegar aos R$ 5,4 bilhões até 2007, alcançando um patamar parecido com o de países como China e Índia. Foram investidos pela administração pública e pelas empresas privadas R$278 milhões no setor, formado por 15 mil negócios, dos quais 40 foram responsáveis por 60% do aplicado. A aposta no mercado exterior é a largo prazo: "Temos de investir em mercados estrangeiros agora para obtermos resultados em cinco ou seis anos", afirma José Rogerio Luiz, vice-presidente da Microsiga.