Tamanho da fonte: -A+A

A paulista Compex Tecnologia, fabricante e distribuidora de produtos direcionados aos segmentos de identificação e coleta de dados, disponibiliza no mercado o Sistema de Rastreamento de Rebanhos – SISRAR.

Além da rastreabilidade do rebanho, imposta pelo Ministério da Agricultura e Pecuária, o sistema promete o controle da sanidade e do desempenho individual de cada animal, o que facilita a certificação do rebanho para venda a abatedouros homologados para exportação de carne, inclusive para a União Européia.

Através de um chip implantado em forma de brinco na orelha do gado, todas as informações de rastreamento, procedimentos de pesagem, vacinações, exames, montas e inseminações são registrados e ficam no histórico de cada animal.

O sistema busca oferecer vantagens como identificação de roubo de cabeças e separação dos lotes de animais em operações de vacinação e tratamento de saúde.

A tecnologia está ativa na Fazenda Agropel, de Minas Gerais, e de acordo com a proprietária e zootecnista, Caroline Revena, a implantação permitiu a criação de um programa de melhoramento genético para identificar os melhores animais para o abate, além de matrizes e reprodutores.

O projeto da Agropel utiliza coletores de dados CPT 8300/8500 da Cipher Lab com leitor long range. "Além de permitirem leituras a até 2 metros de distância, os equipamentos se adaptam às condições de sujeira e chuva, por exemplo, e são mais fáceis de manusear", analisa Paulo Roberto Mingrone, da equipe de desenvolvimento de aplicações da Compex.