A Hewlett-Packard vai demitir 9 mil funcionários nos próximos anos, dentro da segunda fase da união com a EDS, adquirida em 2008.

As demissões são parte de um investimento de US$ 1 bilhão para automatizar centros de dados e outras mudanças operacionais em seus negócios de serviços de TI. A HP tem 300 mil empregados.

A companhia prevê que a reestruturação gerará a mesma quantia em economias anuais, ou de US$ 500 milhões a US$ 700 milhões em economias líquidas depois do reinvestimento.

Junto com o corte de 9 mil funcionários, a HP planeja contratar cerca de 6 mil novos trabalhadores para aumentar sua equipe de vendas e os centros de entrega mundial.

No Brasil, questionada pelo Valor Econômico. a subsidiária da companhia informou que ainda não há informações sobre os reflexos da demissão.