A Cielo fechou o terceiro trimestre de 2011com lucro líquido de R$ 457,6 milhões, queda de 6,3% em relação ao mesmo período de 2010.

O Ebitda ajustado da empresa também reduziu, ficando em R$ 741,2 milhões, ou 2,6% a menos do que um ano atrás.

A receita operacional da Cielo, entretanto, subiu no 3T11: o resultado ficou em R$ 1,211 bilhão, alta de 6,5% ano/ano.

Especializada em soluções para transações financeiras, a companhia também atua no aluguel de máquinas para pagamento eletrônico.

Nesta área, o 3T11 marcou o primeiro trimestre de crescimento de receita, depois de cinco trimestres consecutivos de queda: foram 2,7% de expansão em relação ao 2T11, com ticket médio de aluguel de R$ 64,7 por mês por POS.

Fornecedora de soluções para captura, transmissão, processamento e liquidação financeira de transações realizadas com cartões de crédito e débito, a Cielo conta com mais de 1,1 milhão de estabelecimentos credenciados ativos no Brasil, cobrindo 98% do território nacional.