Tamanho da fonte: -A+A

Cerca de 100 mil unidades de tablets deverão ser comercializadas na América Latina até o final de 2010, prevê o analista do Gartner Tuong Nguyen.

Segundo o executivo, a estimativa não leva em conta aparelhos trazidos do exterior por turistas brasileiros ou comercializados no mercado informal

Para 2011, Nguyen acredita que o mercado latino-americano deve dobrar, alcançando 200 mil tablets vendidos.

As projeções na região ainda são pequenas em comparação com o volume mundial de portáteis que devem ser vendidos, conforme a mesma consultoria, que estima em 19,5 milhões de gadgets até o final do ano e mais 54,8 milhões até 31 de dezembro de 2011.

Conforme o site TI Inside, o Gartner não tem projeções para o mercado brasileiro de tablets porque ele ainda é muito pequeno.

Atualmente, as operadoras Claro, TIM e Vivo comercializam o Samsung Galaxy Tab, tablet tido como grande concorrente do iPad, da Apple, que chega ao mercado nesta sexta-feira, 03.

De acordo com o TI Inside, a brasileira Positivo Informática, líder nacional na fabricação de computadores, estuda entrar nesse segmento.

Outars empresas como Dell, RIM (fabricante do BlackBerry) e HP já apresentaram seus tablets no mercado internacional.