Tamanho da fonte: -A+A

A Operação Persona da Polícia Federal, que investiga executivos da Cisco pela suposta sonegação de R$ 1,5 bilhão em impostos, não atrapalhou os negócios da multinacional no país.

Quem garante é Pedro Ripper, presidente da companhia no Brasil, que nesta quarta-feira, 05, deu sua primeira entrevista coletiva depois do escândalo. O executivo apresentou em São Paulo os resultados da oitava edição do Barômetro Cisco/IDC de Banda Larga.

Ripper, que não comentou o caso alegando que o mesmo corre sobre segredo de justiça, afirmou que a empresa fechou o último trimestre - o ano fiscal da Cisco termina em julho de 2008 – com um resultado 10% superior ao estabelecido pela matriz.