Tamanho da fonte: -A+A

Dados da Associação Brasileira da Indústria Elétrica Eletrônica (Abinee) apontam que os netbooks venderam mais que os desktops pela primeira vez no Brasil em 2010.

O levantamento, ainda preliminar, indica 7,15 milhões de laptops no ano, incluindo notebooks e netbooks, o que representa um aumento de 39% em relação a 2009.

Já as remessas de desktops se mantiveram estáveis e totalizaram 6,85 milhões de unidades.

Ainda segundo a entidade, as vendas de laptops responderam por 51% do total, contra 49% dos desktops, diz o site TI Inside.

A indústria brasileira de PCs, de acordo com a Abinee, deve vender 14 milhões de equipamentos neste ano, número que, se confirmado, representará alta de 17% em relação aos 12 milhões de PCs comercializados em 2009.

Em 2011, a expectativa é que esse número cresça de 13% a 14%, atingindo até aproximadamente 16 milhões de PCs.

"Esse aumento poderá ser ainda superior, dependendo das condições econômicas, da demanda gerada por eventos como a Copa do Mundo de 2014 e a Olimpíada de 2016, e do câmbio", ressalta Hugo Valério, diretor da área de informática da Abinee.

Segundo Valério, caso a defasagem do dólar em relação ao real se mantenha, poderá haver uma invasão de produtos importados no país, principalmente no primeiro trimestre de 2011.

Números da Abinee indicam que a indústria brasileira de hardware de informática deve crescer 13% neste ano e faturar R$ 39,91 bilhões, contra os R$ 35,27 bilhões em 2009. Para 2011, a expectativa é que a receita suba 14%, para R$ 45,54 bilhões.