As vendas de computadores pessoais no mercado brasileiro entre janeiro e março tiveram um aumento de 23% em relação ao período anterior, o que soma 2,89 milhões de unidades.

É o que aponta a pesquisa realizada pela consultoria IT Data, a pedido da Abinee - Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica. De acordo com o estudo, o aumento foi puxado principalmente pela alta de no segmento corporativo que apurou vendas 17% por cento maiores, o que equivale a 1,154 milhão de computadores.

Em 2010 a Abinee prevê que sejam vendidos 14 milhões de PCs, com 17% de alta nas vendas em relação a 2009. Já para 2011, a expectativa é de crescimento de 12,85% para 15,8 milhões de máquinas, segundo informações da Reuters.

Do total comercializado no primeiro trimestre, 1,536 milhão foram de modelos desktop, com os notebooks e netbooks registrando 1,362 milhões de unidades, um crescimento de 70% ante o ano anterior.

No ano passado, a expectativa era de que os desktops perdessem participação para os notebooks no mercado total de PCs. De acordo com o estudo, em função da preferência do mercado corporativo pelos desktops, a comercialização dos produtos fechará 2010 praticamente em igualdade: 7,05 milhões de computadores de mesa contra 6,95 milhões de portáteis.