Unisul: processamento em dobro com IBM

14/11/2011 12:46

A Fundação Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul), com 39,6 mil alunos distribuídos nos campi de Tubarão e Palhoça, renovou seu parque de servidores IBM, elevando a capacidade de processamento ao dobro.

A instalação incluiu um mainframe Z 196 e um storage XIV, além de dois clusters de servidores X86 que, com solução de virtualização, transformou a antiga estrutura de 130 servidores físicos em um parque de 30 máquinas, que hoje abrigam cerca de 150 servers virtuais.

Tamanho da fonte: -A+A

A Fundação Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul), com 39,6 mil alunos distribuídos nos campi de Tubarão e Palhoça, renovou seu parque de servidores IBM, elevando a capacidade de processamento ao dobro.

A instalação incluiu um mainframe Z 196 e um storage XIV, além de dois clusters de servidores X86 que, com solução de virtualização, transformou a antiga estrutura de 130 servidores físicos em um parque de 30 máquinas, que hoje abrigam cerca de 150 servers virtuais.

O parque terminou de ser instalado em março, mas a migração de plataformas ainda está em andamento: os sistemas de EAD já foram todos para o mainframe, e agora é a vez dos da área de administração acadêmica e de sala de aula, com previsão de conclusão em meados de 2012.

A estrutura de servidores da Unisul é 100% IBM e fica no data center próprio da universidade, em Palhoça, na grande Florianópolis.

Conforme o diretor de TI da Fundação Unisul, Rodrigo Santana, o projeto não só consolidou o ambiente de armazenagem e processamento da instituição, mas também reduziu custos operacionais com TI, além de ampliar o suporte ao crescimento previsto para os próximos meses.

“Nos beneficiamos com flexibilidade para adaptar novas cargas de trabalho e por manter o parque tecnológico atualizado, com uma redução no custo de descarte dos equipamentos (armazenamento, quebra, doação), além de mitigar o risco de não cumprimento de normas ambientais e de segurança de informações”, afirma Santana.
 
Parceria acadêmica
O projeto com IBM incluiu, ainda, uma parceria entre empresa e universidade.

Pelo acordo, a IBM deu um subsídio “significativo”, segundo Santana, na compra dos equipamentos, além de entrar com conteúdo para novos cursos na área de TI, que começam a ser oferecidos pela Unisul em 2012.

A multinacional também disponibilizou treinamento à distância para cerca de 30 professores da universidade catarinense, que irão ministrar os cursos, focados em mainframe e outras áreas.

A abrangência ainda está sendo definida, mas, ao longo do tempo, chegará à extensão, graduação e pós-graduação.

A IBM também liberou softwares de portal, de e-mail, de banco de dados DB2, de administração de mainframe, entre vários outros, para uso educacional gratuito pela Unisul.

“Esse projeto nos coloca na vanguarda tecnológica”, comemora Santana.

Governança no foco
Infraestrutura, entretanto, não foi a única área da TI a levar investimento da Unisul em 2011: a universidade, que tem campus-sede na cidade de Tubarão, também focou a governança.

Para tanto, contou com consultoria da porto-alegrense Rhino Consulting e treinamentos do também gaúcho Roberto Cohen para se adequar a um novo modelo de gestão de TI, que entra em ação no ano que vem, baseado em ITIL e Cobit.

“Este novo modelo compreende a integração de departamentos, redefinição de funções, enfim, uma séria de ações que trazem renovação à nossa gestão, governança, de TI”, comenta Santana.

Ao todo, o time de Tecnologia da Informação da Unisul conta com 75 colaboradores, distribuídos nos campi de Tubarão e Palhoça.

Projetos futuros
A universidade investe, por ano, de 2 a 3% do faturamento geral na TI.

Para o ano que vem, além da adoção da nova metodologia de governança, também entra nos investimentos uma série de adequações de sistemas e consolidação das migrações para o mainframe IBM.

Já para o fim de 2012/início de 2013, a meta é iniciar uma segunda etapa deste projeto, quando terá vez a migração do ERP SAP, usado pela universidade desde 2000, para o mainframe.
 

Veja também

UnisulVirtual adere a consórcio do MIT
A Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul), através da UnisulVirtual, passou a fazer parte do Open Course Ware Consortium (OCWC), consórcio de instituições de diversos países, gerido pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT), que oferece recursos educacionais abertos (REA) na internet.

Os recursos educacionais abertos são acessíveis a qualquer interessado, independente de estar matriculado ou não na instituição.
Unisul lança game para celular
A universidade catarinense Unisul Virtual acaba de lançar um aplicativo para celular desenvolvido pela Fazion, de Florianópolis.

O aplicativo desenvolvido é um jogo de lógica, utilizado como ferramenta de aprendizagem que utiliza o problema das “N” damas – proposto em 1850 por Carl Friedrich Gauss.
Unisul: alunos criam solução web para RH
Dois alunos do curso Sistemas de Informação da Unisul, de Tubarão-SC, desenvolveram um sistema web de recrutamento e seleção como Trabalho de Conclusão de Curso. 

O sistema que utiliza a lógica difusa, ou Fuzzy, possibilita interação de dados entre candidatos, vagas e empresas, utilizando um filtro de consultas inteligentes e integração de bancos de currículos.
Unisul inaugura rede Wi-Fi
A Unisul, em parceria com a Siemens, inaugura na segunda-feira, 24, sua rede Wi-Fi, que permite acesso à internet em mais de 260 pontos do campus.

Os acessos incluem salas de aula, bibliotecas, auditórios, ginásios e áreas de lazer. Cerca de2 mil pessoas podem usar a rede simultaneamente.
IBM: US$ 1 bi para financiar PMEs

A IBM Global Financing, segmento de financiamento e leasing de TI da IBM, anuncia a oferta de US$ 1 bilhão em financiamento para facilitar a aquisição de equipamentos por pequenas e médias empresas.

O financiamento será oferecido ao longo dos próximos 18 meses, com foco na aquisição de soluções de cloud computing e business analystics, principalmente.

Ex-CEO da IBM preside conselho da Resource

Rogério Oliveira, ex-presidente da IBM Brasil e América Latina, é o presidente do conselho da Resource IT Solutions.

O executivo, que assumiu o posto em setembro, também integra o conselho da Totvs, desde janeiro e preside o da Brasscom, desde 2009.

Na Resource, que é comandada pelo presidente Gilmar Batistela, o executivo gere o board de uma empresa que, em 2010, ficou entre as cinco maiores integradoras nacionais de TI, segundo dados próprios.

IBM cresce no interior de São Paulo

A IBM anuncia os frutos de seus investimentos na expansão regional no Brasil, iniciada há pouco menos de dois anos. No interior paulista, por exemplo, três clientes acabam de engordar a carteira da companhia.

Oracle acirra disputa com SAP e IBM

A Oracle lançou no último final de semana uma nova versão do servidor de processamento paralelo Sparc Solaris, e a solução Exalytics.

O novo equipamento marca a entrada oficial da fabricante de software no mercado de hardware, concorrendo com fornecedores tradicionais como Dell e HP. Já o Exalytics, mira na SAP.

IBM cresce share de storage em 16,7%

A IBM cresceu sua participação no mercado brasileiro de storage no segundo trimestre em 16,7%, aumentando 5,6 pontos percentuais e uma share total de 33,5%.

IBM: mainframe por R$ 520 mil

A IBM acaba de lançar o z114.

Vendido por R$ 520 mil e focado para empresas de médio porte, o mainframe é o mais barato já lançado pela Big Blue.

O lançamento baseia-se no conceito de Smarter Computing, que prevê a otimização de recursos e centralização de diversas tecnologias em um único sistema.

Serpro renova contato com servidores IBM

O Serpro renovou dois contratos com a IBM Brasil que totalizam R$ 16,2 milhões.

Segundo o site Convergência Digital, no primeiro contrato, a estatal decidiu expandir sua capacidade de processamento mainframe na plataforma z10.

GFS: R$ 1,5 mi em hardware IBM

A brasiliense GFS Software acaba de investir  R$ 1,5 milhão em dois novos  hardwares IBM, uma CPU z196 e um storage DS8100.

Com a nova aquisição, a empresa aumentará em 600% a capacidade de processamento, e em 25 vezes o espaço em disco, além de poder distribuir esse espaço entre as plataformas abertas e mainframe.

Mainframe, longe da aposentadoria

Os mainframes ainda estão longe da aposentadoria.

Segundo a 5ª Pesquisa Mundial Anual com Usuários de Mainframe, da BMC Software, 60% dos entrevistados indicaram que o mainframe vai atrair novas cargas de trabalho durante o próximo ano.

Outros 84% dos entrevistados esperam ver crescer o uso constante de MIPS na plataforma, cifra que se mantém estável ao longo dos últimos anos.