Tamanho da fonte: -A+A

O segundo trimestre de 2011 foi de prejuízo para a Positivo.

Foram R$ 87,9 milhões de resultado negativo no período, frente a lucro de R$ 27 milhões registrado no mesmo período do ano passado.

O resultado inclui despesas não recorrentes de R$ 51,9 milhões para ampliar a provisão para perdas com inventários, e de R$ 42,8 milhões relativos à baixa de estoques.

Segundo a empresa, essas despesas são consequência da revisão de sua estrutura de pós-vendas.

Conforme o jornal Valor Econômico, o processo, iniciado no final de 2010, envolveu a reestruturação da rede de prestadoras de serviço de assistência técnica, modificação da forma de comercialização de equipamentos recebidos em devoluções ou trocas, e aprimoramento de critérios de provisionamento.

Descontando esses efeitos, diz o Valor, e considerando a subvenção para investimento contabilizada como receita diferida (R$ 5,1 milhões) e a amortização de receita diferida (R$ 2,4 milhões), a Positivo informou que o lucro ajustado da companhia seria de R$ 9,5 milhões no segundo trimestre.

O resultado seria 68,6% inferior ao lucro ajustado de R$ 30,2 milhões de igual trimestre de 2010.

A Positivo vendeu 520,6 mil computadores no segundo trimestre, volume recorde para o período, com alta de 8,6% sobre o mesmo trimestre do ano passado e aumento de 33,3% na comparação com o primeiro trimestre.

Leia a matéria completa do valor nos links relacionados abaixo.