SP aluga 10 mil tablets.Valor compraria 53 mil

15/12/2011 16:24

A Prefeitura de São Paulo fechou um contrato de R$ 138,9 milhões com a Neel Brasil para alugar, por três anos, 10.421 tablets para fiscais e profissionais de outras áreas.

Se o valor pago pela locação fosse aplicado à compra dos equipamentos, poderia adquirir cerca de 53 mil unidades do tablet mais caro do mercado.

Tamanho da fonte: -A+A

A Prefeitura de São Paulo fechou um contrato de R$ 138,9 milhões com a Neel Brasil para alugar, por três anos, 10.421 tablets para fiscais e profissionais de outras áreas.

Se o valor pago pela locação fosse aplicado à compra dos equipamentos, poderia adquirir cerca de 53 mil unidades do tablet mais caro do mercado.

Conforme notícia do Estadão, os aparelhos alugados serão entregues em cerca de 30 dias, e irão para agentes da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e fiscais da Vigilância Sanitária, entre outros.

O contrato já foi homologado pela Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação do Município (Prodam), mas, além do valor, também despertou questionamentos sobre a empresa vencedora do edital.

Fora da lei

O proprietário da Neel, Carlos Alberto Zafred Marcelino, é foragido da Justiça.

Ele é acusado de envolvimento na fraude da inspeção veicular denunciada pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte, além de ser sócio do consórcio que ganhou a licitação da inspeção naquele estado.

Segundo a Promotoria, há provas de que ele "participou ativamente da fraude à concorrência" direcionando o edital.

Marcelino também teria agido em conjunto com o lobista Alcides Fernandes Barbosa para impedir que a Controlar - cujo contrato de inspeção veicular em São Paulo também está sendo questionado na Justiça - participasse da licitação no Rio Grande do Norte.

Devido às acusações, a Justiça do RN expediu mandado de prisão preventiva contra Marcelino, que ainda não apareceu.

Calculadora

No contrato, o aluguel de cada tablet saiu por quase R$ 14 mil para três anos.

A termo de comparação, o mais caro comercializado no Brasil, o iPad 2 com 64 GB de memória e conexão 3G, custa, de acordo com o site da Apple, mais de cinco vezes menos que isso: em torno de R$ 2,6 mil.

No edital vencido pela Neel, as especificações requerem entrada USB e sistema operacional Windows, o que só é encontrado em aparelhos mais baratos que os da Apple.

Impressoras

O contrato também envolve quatro mil impressoras portáteis, que serão usadas por agentes da CET, em um contrato de aluguel de R$ 74 milhões.

Há outras unidades, que serão entregues a órgãos como Secretaria Municipal de Saúde, de Parceria, de Esportes, de Assistência Social e à Prodam.

Ainda, a licitação inclui assistência técnica 24 horas e substituição dos equipamentos em caso de mau funcionamento ou quebra por acidente.

A matéria do Estadão pode ser conferida na íntegra pelo link abaixo.
 

Veja também

PE compra R$ 170 milhões em tablets

A secretaria de Educação de Pernambuco vai licitar a compra de 170 mil tablets, num gasto total de R$ 170 milhões, para distribuir entre os alunos do segundo e do terceiro ano do ensino médio da rede estadual.

O edital foi divulgado no último sábado.

Segundo o governo de Pernambuco, os equipamentos devem ser entregues entre março e julho do próximo ano aos alunos.

Livros escolares em formato digital e softwares educativos virão pré-instalados nos aparelhos.

Fiocruz suspende licitação milionária

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) suspendeu a compra sem licitação de um sistema de gestão de dados da portuguesa Alert por R$ 364 milhões nesta quarta-feira, 31.

PSDB questiona licitação de TI na Fiocruz

O vice-líder do PSDB na Câmara, o deputado gaúcho Nelson Marchezan Júnior, encaminhou ao ministro da Saúde Alexandre Padilha pedido de informações sobre a compra de um sistema de gestão de dados da portuguesa Alert, pela Fiocruz, sem licitação.

Fiocruz: R$ 365 milhões sem licitação

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), entidade de pesquisa ligada ao Ministério da Saúde, comprou um sistema de gestão de dados da portuguesa Alert por R$ 365 milhões.

Empresas disputam licitação para satélite no BR

A Anatel informou na última terça-feira, 23, que sete empresas brasileiras estão interessadas na licitação para o direito de exploração de espaços orbitais destinados a lançamentos de satélites no país.

De acordo com a Agência Brasil, as empresas são a Eutelsat do Brasil, a Hispamar Satélites, a HNS Americas Comunicações, a Intelsat Brasil Serviços de Telecomunicações, a SES DTH do Brasil, a Sky Brasil e a Star One.

Sercomtel licita 1 mil PFs

A Sercomtel, operadora de telecomunicações sediada em Londrina, publicou um edital para contratação de 1015 pontos de função Java.

Anatel prorroga consulta da licitação de 3,5 GHz

A Anatel prorrogou o prazo para o recebimento de contribuições referentes à consulta pública do edital de licitação das radiofrequências na subfaixa de 3.400 MHz a 3.600 Mhz.

O novo prazo foi estendido para o dia 25 de julho. Até essa data, o texto permanecerá no Sistema Interativo de Acompanhamento de Consulta Pública (Sacp).

Entire: G-Supply e licitação do governo via web

A paulista Entire TP anunciou o lançamento da plataforma G-Supply, desenvolvida para agilizar as compras de bens e serviços públicos via internet.

HP vai reeditar tablet a US$ 99

O TouchPad, tablet descontinuado e vendido num torra-torra da HP no meio do ano, deve ter um revival promocional no próximo domingo, 11, a US$ 99 e US$ 149.

Segundo o site TechCrunch, o aparelho será vendido na seção da HP no varejista online eBay, nas versões 16 GB e 32 GB. Serão modelos usados e “recauchutados”, conforme o site, com 90 dias de garantia pela fabricante.

Não foi revelado quantas unidades do TouchPad estarão disponíveis.

Itautec lança tablet por até R$ 1,6 mil

TabWay é o nome do novo tablet brasileiro, fabricado pela Itautec.

Voltado para o mercado corporativo, o aparelho é baseado no sistema operacional Android, do Google, e estará disponível em dois modelos com telas de 10 polegadas.

O TabWay custará de R$ 1,1 mil a R$ 1,6 mil, dependendo do projeto em questão.

Diebold vai produzir tablets no país

A Diebold vai começar a produzir tablets no Brasil, nas instalações da companhia na Zona Franca de Manaus, onde já são produzidos ATM e cofres para esses equipamentos, além de outros produtos.

Segundo o jornal Valor, a nova linha estará pronta para entrar em operação no começo de 2012.

CIOs estão de olho nos tablets

Os tablets lideram o ranking de atenções dos CIOs para 2012, de acordo com pesquisa do Gartner.

Segundo o instituto, a alta nas vendas de talbets será de 4500% entre 2010 e 2016, chegando ao volume de 918 milhões e unidades em cinco anos.

No mesmo passo da adesão dos aparelhos no mercado global, as corporações devem cada vez mais deixar de lado os PCs e focar nos portáteis.

Tablet RIM a partir de R$ 1,3 mil no BR

Seis meses depois de sua estreia na América do Norte, o tablet da RIM chega ao Brasil.

À venda em varejistas como Americanas.com, Fnac, Livraria Saraiva, Shoptime.com, Submarino.com, o PlayBook custa entre R$ 1.299 e R$ 2.299, dependendo do modelo.

Em breve, o modelo também estará disponível nas lojas da Claro.

Os aparelhos são vendidos com 16 GB, 32 GB e 64 GB, e os preços variam entre as lojas.