A gaúcha CMPC Celulose Riograndense renovou a estrutura de TI em tempo recorde.

Usando solução escalável da Dell, a empresa implementou uma nova estrutura virtual em uma semana e migrou o data center em menos de dois meses.

“O projeto tinha prazo curto. Mesmo assim, todos os dados foram transferidos com êxito, sem tempo de inatividade do ERP”, diz Rafael Gonçalves, Especialista de TI da CMPC Celulose Riograndense.

Não informados os investimentos do projeto.

No projeto, foi usada a solução de armazenamento Dell EqualLogic, com infraestrutura virtual baseada no Windows Server 2008 R2 com o Microsoft Hyper-V em execução em um cluster de cinco servidores Dell PowerEdge R710 com processadores Intel Xeon série 5500.

Também foi usado um Dell EqualLogic PS6000E SAN iSCSI com discos SATA e dois Dell EqualLogic PS6000XV iSCSI SANs com discos SAS.

A Dell implantou o SAN EqualLogic, migrou os dados e ofereceu um treinamento no local aos consultores internos sobre o ambiente de armazenamento.

Hoje, a empresa está executando 35 servidores virtuais em máquinas Dell PowerEdge R710, apoiado pela SAN EqualLogic. Esse ambiente virtual é a sede da CMPC Celulose Riograndense para sistemas SAP ERP, Oracle e bancos de dados Microsoft SQL Server, Lotus Domino e outros aplicativos.

Empresa resultante da venda da unidade Guaíba da Aracruz para os chilenos da CMPC em dezembro de 2009, a CMPC Celulose Riograndense foi um negócio de US$ 1,43 bilhão.

Em março de 2010, a imprensa chilena divulgou que o plano de investimentos da CMPC para até 2011previa US$ 1,16 bilhão.

Maior fabricante gaúcha de celulose branqueada a partir de fibra curta de eucalipto, segundo dados próprios, a CMPC tem unidade industrial, localizada em Guaíba, onde opera uma fábrica com capacidade instalada para produção de 450 mil toneladas anuais de celulose.