Comnbinadas, unidades de PC e impressoras representam 49% do faturamento da HP

Tamanho da fonte: -A+A

A presidente-executiva da HP, Meg Whitman, planeja agitar as coisas na empresa.

De acordo com informações da agência Reuters, a CEO quer combinar as divisões de impressão e de computadores pessoais da companhia, numa grande reformulação interna destinada a estimular as vendas combinadas de hardware.

Juntas, as unidades da líder mundial em venda de computadores representam 49% do faturamento de US$ 30,7 bilhões da HP, e 42% do lucro da empresa no último trimestre, informa o Financial Times.

Os últimos números do Gartner indicam a HP como a maior vendedora de PCs do mundo, com 17,7% de market share, à frente da Lenovo (13,5%) e da Dell (11,6%).

Apesar das fatias gordas, a HP tem sofrido com a emergência dos tablets - segmento no qual fracassou com o TouchPad, modelo que durou apenas um semestre no mercado.

No primeiro trimestre fiscal, a receita caiu 7% e os lucros, 44%.

Para manter o azul, a reorganização incluiria a demissão do chefe da divisão de impressoras, Vyomesh Joshi. Tudo passaria para o controle do atual chefe de PCs, Todd Bradley, numa unidade combinada.

Essa não é a primeira tentativa de reativar a unidade – cujo crescimento de mercado é cinco vezes menor que o da Lenovo. Em 2011, por exemplo, cogitou-se a venda ou cisão da unidade de PCs da HP.

A proposta, abandonada, manteve o futuro dos PCs da marca em aberto até a saída de Léo Apotheker da diretoria, no final do ano, dando lugar a Whitman, ex-eBay, que descartou o spin off.

O blog de tecnologia AllThingsDigital foi o primeiro a reportar sobre a nova reorganização da HP. A companhia não quis comentar o assunto.