Detalhe do Minato Mirai

Tamanho da fonte: -A+A

Porto Alegre acaba de ganhar seu primeiro prédio residencial totalmente focado em TI: o Minato Mirai, localizado no bairro Rio Branco, conta com recursos como distribuição e tráfego de telefonia, alarmes, sensores e outros itens de automação em um único tipo de cabo, padronizando o acesso a todas as funções, e possibilidade de controle dos apartamentos por smartphone ou Internet.

Conforme Fernando Miranda, engenheiro civil e diretor da D&M Engenharia, que construiu o prédio, os recursos estão à disposição dos moradores, que podem optar por quais opções adotar. Dependendo do grau de automação contratada, a economia pode chegar a 25%, especialmente no que se refere a consumo de energia elétrica.

“A tecnologia embarcada no Minato oferece telemetria no consumo de energia, ou seja: o proprietário recebe informações online. É uma forma de exercer o consumo mais consciente e econômico”, explica Miranda. “Há também acesso biométrico, que substitui a fechadura tradicional por uma trava controlada por leitora de impressão digital. Assim, além de restringir a entrada, os acessos ficam gravados e podem ser transmitidos por e-mail”, complementa.

Se não quiser usar a biometria, o morador de um dos 16 apartamentos do edifício de oito andares que fica na rua Dona Leonor, 438, pode optar por cartão magnético. Os mais tradicionais podem, ainda, ficar com a boa e velha chave.  

No que diz respeito a controle sobre o apartamento, também é possível monitorar ar-condicionado, luzes, persianas, TV, som, entre outros itens, por meio de uma tela touch screen única.

Tudo é passível de escolha, mas há itens de série.

“O conforto térmico é um deles”, explica Miranda. “Há isolamento das paredes externas, vidros duplos e outros elementos que conservam os ambientes por mais tempo na temperatura de maior conforto, evitando maior uso e consequente consumo de ar-condicionado, a fim de equilibrar a temperatura no inverno ou no verão", completa.