Em receita, a Positovo informou o valor bruto de R$ 701,9 milhões no último trimestre

Tamanho da fonte: -A+A

Nos nove primeiros meses de 2010, a curitibana Positivo Informática vendeu 1,4 milhão de computadores, alta de 10,3% sobre o mesmo período no ano passado. O balanço foi divulgado nesta quarta-feira, 20.

Em receita, a empresa informou o valor bruto de R$ 2 bilhões até setembro – 10,1% superior na comparação anual. No último trimestre, o faturamento foi de R$ 701,9 milhões.

A receita líquida desde o início do ano soma R$ 1,7 bilhão. De julho a setembro, o resultado ficou em R$ 621,2 milhões.

Parte do crescimento em 2010, aponta a empresa, se deve às vendas para o governo. Somente no último trimestre, a alta nas comercializações para o setor foi de 101,5% na base anual. Dos 521,8 mil computadores vendidos, 144 mil foram para órgãos públicos.

A perspectiva é de que a contribuição do setor governamental continue. Em outubro, a empresa venceu o pregão eletrônico de registro de preços realizado do FNDE para aquisição de até 600 mil laptops educacionais.

Caso seja o pregão passe pela fase de homologação, diz a empresa, os contratos deverão ser celebrados.

Projeções do varejo animam
Segundo a consultoria IDC, o mercado de varejo brasileiro deverá registrar crescimento de 26,5% neste ano, em relação a 2009. Nos próximos  quatro anos, a previsão é de 17,5% de taxa de crescimento anual.

“Tais projeções sinalizam que o varejo será o motor do crescimento do mercado brasileiro de PCs nos próximos anos, segmento no qual a Positivo Informática é líder há 23 trimestres consecutivos e que representa seu maior volume de vendas”, prevê nota da empresa.

Fundada há 21 anos, a Positivo Informática é a maior fabricante de computadores do país. A empresa tem fábricas em Curitiba, Manaus e Ilhéus. Em 2009, o faturamento foi de R$ 2,513 bilhões, com 1,7 milhão de computadores vendidos.