A Diebold anunciou nesta terça-feira, 21, que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aumentou o contrato de urnas eletrônicas de votação com sua unidade brasileira, a Procomp.
 
O aumento do contrato eleva o volume de urnas que o TSE poderá comprar de 250 mil para 312,5 mil.

Ainda segundo o comunicado da companhia, o tribunal também encomendou um volume adicional de 117,5 mil terminais de votação à Procomp.

A receita da venda das urnas adicionais é projetada entre US$ 70 milhões e US$ 75 milhões de dólares.