Tamanho da fonte: -A+A

A Escola Estadual de Ensino Fundamental Stella Maris, de Alvorada, receberá 37 tablets da Samsung que serão usados por professores do colégio.

Inédito na rede estadual gaúcha, o projeto foi viabilizado por uma doação da fabricante e da operadora Claro. Ambas sugeriram a iniciativaà secretaria no semestre passado, oferecendo os aparelhos e serviço de internet móvel 3G por um ano. O lançamento é nesta terça-feira, 29.

Os aparelhos serão do Samsung Galaxy TAB 10.1, que custa a partir de R$ 1.999 na operadora, o que coloca a economia do governo com o hardware nessa etapa piloto do projeto em R$ 74 mil.

“Queremos estabelecer qual o melhor equipamento entre netbook e tablet”, explica Ana Claudia Figueroa, diretora de logística da secretaria da Educação.

Uma empresa parceira da Claro, a MSTech, está desenvolvendo os softwares educacionais que serão usados nos equipamentos.

Piloto, o uso dos tablets pelos professores se enquadra num projeto maior da secretaria que pegará uma fatia dos R$ 35 milhões que serão investidos em modernização tecnológica em 2012 pela pasta.

Conectividade
Os equipamentos serão utilizados por professores para o planejamento e trabalho pedagógico.

De acordo com o coordenador de Tecnologia da Informação e Comunicação (TICs) do Departamento de Logística e Suprimentos (DLS) da Seduc, Daniel Pinto, a escolha da escola leva em consideração a localização da escola em Território da Paz e a disponibilidade de sinal da empresa Claro.

Futuramente, outras escolas poderão ser beneficiadas.

“O projeto-piloto será avaliado pela Seduc. A análise definirá se a inciativa será estendida na rede estadual”, completa o coordenador.

Ana Cláudia reconhece que seria financeiramente inviável equipar com tablets toda a rede pública de ensino, mas pelo menos 15% devem ser beneficiados com investimentos futuros da secretaria em dispositivos móveis.

R$ 35 mi para modernizar
Conforme a Seduc, a iniciativa com os tablets é uma das ações do Projeto Província de São Pedro, que busca promover a modernização tecnológica da rede de ensino.

Outras iniciativas da pasta incluem aumentar o número de computadores dos laboratórios de informática das escolas, de uma média de 17 maquinas por laboratório para, no mínimo, 30.

Também serão investidos recursos na melhoria da infraestrutura dos laboratórios, para qualificar as condições de conectividade.

Estes investimentos estão voltados, prioritariamente, para as escolas de ensino médio.

500 mil alunos beneficiados
No caso dos recursos destinados ao Projeto Província de São Pedro, se dará um computador, ou tablet, para cada aluno e professor do Ensino Fundamental de escolas localizadas em municípios da fronteira com o Uruguai e em cinco cidades da região metropolitana, que desenvolvem o Projeto Territórios da Paz.

Serão atendidas em torno de 800 escolas, 600 instituições espalhadas pelo Estado e 200 escolas integrantes do Projeto Província de São Pedro, totalizando cerca de 500 mil alunos beneficiados, pelos projetos de modernização.

Os produtos, no entanto, não necessariamente serão da Samsung, apesar de a marca não estar descartada. Uma ata de registro de preços que será realizada pelo Ministério da Educação (MEC) em janeiro poderá ser utilizada pela secretaria gaúcha para aquisição dos equipamentos.

Segundo o Censo Escolar da Educação Básica de 2010, realizado pela secretaria, foram mais de 354,5 mil matriculados no ensino médio em todo o Rio Grande do Sul, na rede pública estadual.

PE já dá tablets aos alunos
Recentemente, a secretaria de Educação de Pernambuco licitou a compra de 170 mil tablets, num gasto total de R$ 170 milhões, para distribuir entre os alunos do segundo e do terceiro ano do ensino médio da rede estadual.