O Twitter teria comprado o aplicativo Tweetdeck por entre US$ 40 milhões e US$ 50 milhões.

A informação foi publicada nessa segunda-feira, 02, pelo blog norte-americano TechCrunch, e deve ser confirmada em alguns dias, informa o próprio blog, especializado na cobertura tecnológica nos Estados Unidos.

Ações do Twitter e dinheiro vivo estariam envolvidos na transação.

Recentemente, o os aplicativos móveis têm passado por fusões e aquisições. A UberMedia, por exemplo, comprou UberTwitter e Echofon – ambos apps similares.

Segundo o TechCrunch, o negócio com o Tweedeck foi um movimento defensivo, para evitar que a UberMedia comprasse a ferramenta, se fortalecendo entre as startups de rede social.

Rumores sobre a compra já haviam sido divulgados pelo Wall Street Journal (WSJ) em 19 de abril.

Pelo Tweetdeck, é possível executar as funções do microblog, como enviar e receber mensagens, conferir o conteúdo publicado na rede de contatos. Um dos diferenciais é que ele abre a possibilidade de fazer isso a partir de várias contas ao mesmo tempo.

Além disso, pelo Tweetdeck o usuário consegue postar fotos e outras mídias no Twitter.

Os links podem ser encurtados diretamente na ferramenta, sem a necessidade de uso de um serviço em outra janela. Outra praticidade é o uso em múltiplas plataformas, tanto em sistemas operacionais desktop (Windows, Mac e Linux) quanto em sistemas móveis.

Conforme o WSJ, a compra do Tweetdeck pode ter o objetivo de revigorar e melhorar o Twitter, hoje avaliado em US$ 7,7 bilhões, mas ainda sem uma forma de gerar lucro para se sustentar.

O Tweetdeck conta atualmente com 15 funcionários, em sua maioria baseados no Reino Unido, onde, ainda segundo o jornal, o Twitter planeja abrir neste ano um escritório.