Banda larga: realidade para 16% das empresas

05/05/2010 10:15

Embora 95% das empresas façam uso da web, a velocidade de conexão ainda é baixa para os padrões internacionis de boas práticas em TIC: a maior delas utiliza conexão entre 256 Kbps e 2 Mbps - apesar de ter existido um impulso de 10% em 2008, para 16%, em 2009.

Um dos entraves seria o custo de contratação do link de maior velocidade,  sendo que 12% das empresas ainda usam velocidades abaixo de 300 Kpbs.

Tamanho da fonte: -A+A

Embora 95% das empresas façam uso da web, a velocidade de conexão ainda é baixa para os padrões internacionis de boas práticas em TIC: a maior delas utiliza conexão entre 256 Kbps e 2 Mbps - apesar de ter existido um impulso de 10% em 2008, para 16%, em 2009.

Um dos entraves seria o custo de contratação do link de maior velocidade,  sendo que 12% das empresas ainda usam velocidades abaixo de 300 Kpbs.

As conclusões são do estudo TIC Empresas 2009, divulgado pelo CGI.br nesta terça-feira, 04, e que ouviu 3,7 mil empresas de todos os portes entre agosto e outubro de 2009.

Ainda de acordo com a pesquisa, a conexão discada - dial up - está praticamente extinta da realidade empresarial. Em 2006, 14% das empresas ainda usavam a tecnologia, percentual que baixou para 3% em 2009.

DSL lidera via de acesso

Quanto ao tipo de acesso, a conexão DSL (via linha telefônica) lidera com 60%.

A via cabo respondeu por 25% das conexões em 2009, enquanto que em 2008 ficou com 22%. Já a modalidade via rádio teve um pequeno crescimento, de 13% em 2008 para 16% em 2009, seguida pela via satélite com 3%.

Em relação ao acesso por cabo,  a modalidade ganham mercado das realizadas por linha telefônica, principalmente nas regiões onde as operadoras investem pouco, revelou o estudo.

No norte, por exemplo, as conexões via DSL caíram de 64% para 43% em 2009, enquanto que as via cabo cresceram de 17% para 35%.

Também foi constatato incremento no uso das redes LAN sem fio, onde 41% dos entrevistados afirmaram adotar esse tipo de conexão. Em 2005, apenas 14% tinham essa tecnologia, índice que passou para 25% em 2008.

O uso de LAN cresce principalmente nas empresas de maior porte: 62% das corporações com mais de 250 funcionários adotam, enquanto 43% das médias - entre 100 e 249 funcionários- também disponibilizam o acesso remoto aos seus funcionários.
 

Veja também

Brasil supera 15 mi de conexões banda larga

O número de conexões de banda larga no Brasil superou as expectativas do IDC: o país chegou a dezembro de 2009 com 15.006 milhões de conexões, quando a previsão inicial da consultoria era chegar a 2010 com 10 milhões de usuários.

Banda larga custa dez vezes mais no Brasil

O acesso à banda larga custa dez vezes mais no Brasil do que em países desenvolvidos, segundo estudo divulgado na segunda-feira, 26, pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

De acordo com o levantamento, na renda mensal dos brasileiros o gasto médio com banda larga custava, proporcionalmente, 4,58% do valor total per capita de 2009. Já nos países desenvolvidos o índice esteve em torno de 0,5% no mesmo período.