O presidente da Procempa, André Imar Kulczinsky

Os sites ligados ao domínio PMPA, da Prefeitura de Porto Alegre, saíram do ar por volta das 17h deste domingo, 05.

A ação foi assumida, via Twitter, pelo grupo Infinity Hackers, que afirmou na rede social ter derrubado os sites da prefeitura, da Empresa de Transporte e Circulação de Porto Alegre (EPTC) e da Carris, empresa municipal de ônibus.

A ação teria sido um protesto contra o aumento das passagens municipais de R$ 2,70 para R$ 2,85, vigente a partir desta segunda-feira, 06.

“Prefeitura de Porto Alegre ressuscitou! Nosso protesto foi Bem feito!", declarou o grupo no Twitter na noite do domingo.

Conforme o presidente da Procempa, André Imar Kulczinsky, o serviço foi reestabelecido por volta das 19h, voltando a sofrer parada às 23h20, o que foi corrigido e normalizado novamente em cerca de duas horas.

O presidente explica que os sites caíram devido a uma massa excessiva de solicitações de acesso, que caíram no firewall e congelaram um dos servidores da rede, derrubando todos os sites ligados à PMPA.

Ainda segundo ele, até serviços internos, como o webmail, caíram, por conta da sobrecarga da máquina.

“Entretanto, não registramos invasão. Todos os sistemas e dados foram preservados”, afirma Kulczinsky. “Reconhecemos uma queda dos sites por massivas solicitações de acessos, mas não temos como atribuir isso a qualquer pessoa ou grupo”, completa.