Marcelo Macedo

Tamanho da fonte: -A+A

O ClickOn anunciará em breve uma nova parceria.

Hoje, o ClickOn já atua junto à editora Abril, no site de compras coletivas Bananarama, e, desde a semana passada, conta com a Mosaico no negócio.

Quando confirmado, o novo acordo será mais um passo do site – terceiro a surgir no país, há um ano, e hoje o terceiro no mercado – rumo à sua meta principal: 30% de share numa fatia do e-commerce que deve movimentar R$ 1 bilhão em vendas em 2011.

“Nós queremos alcançar a liderança, e com esse percentual chegaremos muito perto”, disse Marcelo Macedo, CEO do ClickOn, sem revelar detalhes do novo negócio.

Novo fôlego com a Globo
O planos de crescimento da empresa pegam fôlego na injeção da Mosaico, braço digital da Rede Globo, que comprou 40% da empresa de internet na semana passada.

Macedo não revela o valor aportado, mas garante que vai “dar um gás” para a conquista de novos mercados pela empresa. Além do dinheiro, a Mosaico deve dar uma mãozinha na divulgação do site.

Filma eu!
“Como em todo negócio de internet, chamar a atenção do público é essencial”, enfatiza o executivo. Para isso, o ClickOn contará com uma ajudinha da Rede Globo.

Hoje, diz o CEO, uma das vantagens do Bananarama é justamente a presença em anúncios nas publicações da Abril – como a revista Veja. Se a estratégia for repetida na TV, a liderança deve ficar mais perto.

“Estar na mídia tradicional ajuda na hora de contatar os parceiros. Se ele já viu a marca na TV, tem mais confiança, respeita mais”, pondera.

Na competição pelo top of mind do novo nicho de e-commerce – que acaba de completar um ano no Brasil – o caminho na grande mídia já tem seus percalços.

Peixe no aquário errado
Luciano Huck – o brasileiro mais seguido no Twitter, rede social chave para as compras coletivas, e a cara da Globo nas tardes de sábado, com o programa Caldeirão do Huck – comprou nesse ano 6% do primeiro da fila na escalada rumo ao topo do ClickOn, o Peixe Urbano, segundo maior do Brasil.

“Parece que eles vão largar um vídeo (comercial) com ele na TV, mas isso aí quem tem que ver é ele (Huck). Ele tem que estudar o que é melhor para ele”, opina Macedo.

Parcerias com grandes
Conflitos no parceiro à parte, o ClickOn deve apostar no que o trouxe até aqui: parcerias com grandes marcas nos descontos.

“Lutamos 10 meses contra dois gigantes com recursos próprios. O que nos ajudou foram as uniões com grandes empresas, como a TAM. Essa estratégia vai continuar no nosso negócio”, completa.

No final do ano passado, o ClickOn e a companhia anunciaram passagens na ponte aérea Rio-São Paulo com até 67% de desconto, elevando a fatia do segmento turismo a um quarto dentro da receita do site.

Em outra parceria, o site vendeu pacotes de ingressos para jogos do São Paulo no Campeonato Paulista de 2011 com desconto de 67%.

Atualmente presente em 43 cidades brasileiras e atuando também na Argentina, o ClickOn tem 7,5 milhões de usuários cadastrados, pouco abaixo do segundo colocado no ranking – Peixe Urbano, com 8 milhões – e do líder, Groupon, que tem 10 milhões de usuários.