http://www.flickr.com/photos/mariansarau/3354514868/

Tamanho da fonte: -A+A

O Internet Explorer 9 é o que fornece o melhor bloqueio contra malware entre os navegadores estáveis, tendo bloqueado 100% das pragas virtuais com seu filtro baseado em reputação de aplicativos e 92% com o baseado em URLs.

Os testes foram realizados pelo NSS Labs e os resultados constam em um estudo da instituição publicado no site especializado Ars Technica.

O segundo lugar na pesquisa também fica com o IE, porém em sua versão 8, que bloqueou 90% dos malwares.

Na terceira colocação, empataram o Safari 5, o Chrome 10 e o Firefox 4, todos com 13% de taxa de bloqueio de códigos maliciosos.

O último colocado foi o Opera 5, cuja taxa de bloqueio não subiu de 5%.

Os testes foram feitos a partir de uma lista de cinco mil sites suspeitos, entre os quais foram selecionadas 650 URLs com malwares.

As URLs foram acessadas a partir de todos os navegadores e, segundo divulgado pelo NSS Labs, o IE9 se destacou por ferramentas como o SmartFilter, que analisa as URLs, e Application Reputation, que barrou arquivos maliciosos não bloqueados pelo IE8.

Em relação ao desempenho fraco, porém coeso, de Firefox, Safari e Chrome, a pesquisa indica que tais navegadores usam a mesma fonte de dados para sua lista negra de websites, o sistema de Navegação Segura da Google (Safe Browsing).

No caso do Opera, a taxa de somente 5% de bloqueio foi considerada uma vitória – conforme o estudo, em testes anteriores o índice ficou em nada menos do que 0%.

O Opera utiliza recursos da AVG para detecção e bloqueio de malwares.

Para o estudo, o NSS avaliou somente sites que tentam enganar usuários para instalação de programas maliciosos, ou seja: não incluiu páginas que usam falhas de código dos navegadores.