Um hacker de 21 anos roubou e-mails da então candidata a persidência Dilma Rousseff durante a campanha eleitoral de 2010.

De acordo com uma reportagem da Folha de São Paulo desta quinta-feira, 30, o jovem teria copiado 600 mensagens da candidata, dos quais 30 foram mostrados à reportagem do jornal paulista.

Entre os e-mails mostrados para a Folha, estavam resultados de exames de saúde que Dilma teria feito em Porto Alegre, instruções para a campanha eleitoral do segundo turno e uma agenda telefônica com dados de parentes e assessores da presidente.

O rapaz, atualmente desempregado e residindo no Distrito Federal, tentou vender as informações para o DEM e o PSDB e afirma não ter tido sucesso. De acordo com a reportagem da Folha, ele tentou cobrar pelas informações também ao jornal.

Como funcionou
Identificado como Douglas, o jovem disse à Folha que primeiro invadiu o site do diretório nacional do PT na internet e se aproveitou de uma vulnerabilidade da página para copiar e-mails pessoais de petistas e outros dados.

Depois, Douglas disse que despejou no computador de Dilma um programa capaz de armazenar tudo o que ela digitasse em sua máquina.