Maria Elena Pereira Johannpeter. Foto: Matias Cramer.

A gaúcha Parceiros Voluntários, que mobiliza o trabalho de 400 mil voluntários em 82 cidades do Rio Grande do Sul, lançou na semana passada um sistema de gestão para ONGs baseada em tecnologia desenvolvida pela Meta IT.

O STM (Social Tech Management)é uma plataforma web focada em potencializar a governança,  a transparência e os resultados da ação social destinada a entidades e governo.  

A Rede Integrada do Desenvolvimento Social, projeto da secretaria de Desenvolvimento Social do Rio Grande do Sul, é a primeira a utilizar o STM  na esfera pública, integrando 500 ONGs.

“É uma ferramenta que alinha planejamento estratégico de uma instituição aos seus projetos sociais, incluindo as diretrizes de cada atividade e o controle financeiro de cada ação”, explica Maria Elena Pereira Johannpeter, diretora da Parceiros Voluntários.

Entre as funcionalidades estão a formação de um banco de dados através do qual é possível administrar a oferta e a demanda de voluntários com análise de dados e histórico do trabalho, além da exportação de dados para portais próprios e relatórios e ensino à distância.

“O gestor terá visões da entrega do trabalho social. Quando a empresa precisar entrar em concorrências ou licitações, por exemplo, terá material organizado e classificado com informações consolidadas e contabilizadas”, comenta o vice presidente da Parceiros Voluntários, Juliano Korff.

A ONG gaúcha é um case em termos de gestão: usa desde 2003 a ferramenta Balanced Score Card, desde 2003, além de possuir parcerias com instituições como o BID e o Sebrae Nacional.