Tamanho da fonte: -A+A

Matéria publicada nesse final de semana na Folha de S. Paulo revela que a TAM decidiu liberar pilotos reprovados em teste de inglês para trabalhar em voos internacionais.

A medida, diz o jornal, contraria regulamentos de aviação brasileiro e internacional.

Norma da Anac inspirada em congêneres estrangeiras determina que pilotos tenham ao menos nível 4 ("operacional") de inglês para voos rumo ao exterior. A TAM, no entanto, pôs pilotos com nível 3 ("pré-operacional") em rotas internacionais.

De acordo com a Folha, a TAM determina que os pilotos reprovados no inglês possam operar voos internacionais enquanto o avião sobrevoar o território brasileiro.

Ao entrar no exterior, um outro piloto assume o lugar daquele que fala mal o inglês; mais longos, esses voos usam três ou quatro pilotos.

O regulamento brasileiro de aviação civil, no entanto, não prevê essa possibilidade.

A decisão da TAM ocorreu após 13,8% dos seus cerca de 370 pilotos de voos internacionais terem sido reprovados em um teste de revalidação de inglês em abril e maio. Esses pilotos foram rebaixados do nível 4 para o 3.

Leia a matéria completa da Folha de S. Paulo (para assinantes) nos links relacionados abaixo.